Muitas vezes fica difícil encontrar um percurso que tenha tudo: beleza, desafios, boa estrutura, natureza, sinalização, e apto para todo tipo de ciclistas. Felizmente, no Brasil existe um passeio que não só tem isso tudo, senão que também faz você se sentir no meio da Europa. Estamos falando do Vale Europeu de bike.

Não importa se você está dando suas primeiras pedaladas ou se já é um ciclista experiente. Se ainda não conhece esse percurso, então continue lendo. Garantimos que ao terminar de ler este post, você já estará pensando em planejar um passeio por essa trilha.

Principais características do Vale Europeu de bike

O Vale Europeu de bike é um circuito localizado no estado de Santa Catarina que nos permite conhecer e admirar não só as belezas naturais da região, mas também nos sentirmos no centro da Europa. O percurso passa por vários lugares pitorescos onde se estabeleceram imigrantes, principalmente alemães e italianos, e que ainda hoje conservam sua arquitetura e costumes.

Possui quase 300 km de extensão, uma altimetria de 5310 metros e pode ser pedalado entre 5 e 7 dias em total. Uma grande vantagem do Vale Europeu de bike é que pode ser percorrido o ano inteiro, porque o caminho está muito bem conservado, porém a melhor época e entre abril e maio para evitar as chuvas e as baixas temperaturas.

O percurso possui uma sinalização ótima e, embora seja mais legal pedalar em grupo, é possível fazer a trilha sozinho porque é auto guiado.

Vale destacar que é um dos principais destinos dos cicloturistas no Brasil, e foi especialmente desenhado para ser percorrido numa bicicleta, passando pelos atrativos imperdíveis da região, como cachoeiras e vilas coloniais.

Para quem é o Vale Europeu de bike?

Um dos principais pontos a favor do Vale Europeu de Bike é que pode ser percorrido por qualquer ciclista, sem importar o nível de experiência.

De fato, muitos ciclistas experientes recomendam esse percurso como uma das melhores opções para quem quer fazer sua primeira cicloviagem. E não é de surpreender porque, além de percorrer estradas tranquilas, o ciclista poderá admirar visuais naturais e coloniais incríveis na maior segurança.

Além disso, o ciclista pode experimentar como é pedalar numa parte baixa, mais bem tranquila, e numa parte alta, mais exigente. O circuito permite que o ciclista experimente uma variedade de terrenos e características num circuito só.

Uma importante característica para quem está começando pedalar, é o fato de que também é possível fazer só uma parte do percurso. Se acha que não consegue dar conta, ou por causa do trabalho não dispõe de 7 dias, é possível fazer até uma parte e depois voltar desde onde parou.

O circuito também é muito interessante para quem já tem mais experiência, já que pode faze-lo seu próprio ritmo e nível de esforço enquanto conhece os lugares mais bonitos de SC.

Como é o circuito do Vale Europeu de bike?

O Vale Europeu de bike começa e termina na cidade de Timbó, que é de muito fácil acesso.

É planejado para que o ciclista faça uma média de 50 km. Dessa forma, é possível conhecer 9 municípios:

  • Timbó
  • Pomerode
  • Indaial
  • Ascurra
  • Apiúna
  • Rodeio
  • Benedito Novo
  • Doutor Pedrinho
  • Rio dos Cedros.

Cada uma dessas cidades conta com hospedagem, e o cicloturista pode aproveitar e comer deliciosos pratos acompanhados por uma ótima cerveja.

Além dos municípios, existem vários atrativos que você não pode deixar passar:

  • Rota de Enxaimel
  • Vinícola San Micheli
  • Caminho dos Anjos
  • Tirolesa K2 Mil
  • Cachoeira Véu da Noiva
  • Cachoeira Formosa
  • Represa Pinhal
  • Represa Rio Bonito

Vale a pena também dedicar mais um dia para conhecer a Cachoeira do Zinco e passar uma noite lá. É um desvio de 16 km em total com ida e volta, mas você consegue desfrutar de uma vista única do Vale do Itajaí. Mas é preciso fazer uma reserva prévia porque o lugar possui só uma hospedagem, a Fazenda Campo do Zinco.

Que tipo de bike preciso para pedalar no Vale Europeu de bike?

Como mencionamos anteriormente, o Vale Europeu de bike é um circuito de 7 dias que possui vários tipos de terrenos, e uma parte alta e outra baixa.

Portanto, a melhor bike para essa pedalada é uma MTB com 21 marchas. Atualmente existem no mercado bikes muito leves e resistentes pensadas especialmente para circuitos assim.

Caso queira saber mais sobre o assunto e conhecer modelos de bikes, há um artigo no nosso blog com as características ideais para uma bike de cicloturismo, além de 5 dos melhores modelos da atualidade.

Quero pedalar no Vale Europeu de bike! Por onde começar?

Se você quiser fazer o circuito de forma individual ou sem serviço de alguma agência, então o passeio do Vale Europeu de bike começa no restaurante Thapyoka, em Timbó. Nesse lugar você pode fazer a inscrição, pagar a taxa (16 reais) e receber uma guia com mapas, planilhas de orientação e todas as informações necessárias.

Também recebe um passaporte que é carimbado nos hospedagens e, no final, permite que você receba um certificado.

Existem agências e operadores turísticos que oferecem pacotes de serviços (pernoites, comidas, guias, seguros), aluguel de bikes e saídas grupais. Os valores desses pacotes estão por volta dos 2250 reais, mas o preço diminui quantas mais pessoas forem, e é possível pagar parcelado.

Para mais informações, vale a pena conferir o site oficial do Vale Europeu de bike.

 

vale europeu de bike

Créditos da imagem: Prefeitura de Timbó

Breve história

A partir do ano 1830 o Brasil recebeu muitos imigrantes europeus para ocupar várias terras no sudeste e no sul do país.

Hermann Blumenau fundou uma colônia alemã perto do rio Itajaí e, com o tempo, várias colônias mais foram estabelecidas em volta pelos imigrantes italianos, como Rio dos Cedros, Rodeio, Ascurra e Apiúna.

O circuito do Vale Europeu de bike foi traçado em 2006, pensado especialmente para ser feito de bike até chegar a ser atualmente um dos mais recomendados e visitados por cicloturistas do Brasil.

Ficou empolgado? Então confira nosso artigo com tudo o que precisa levar para sua cicloviagem e comece sua aventura!

seguro de bike