Viajar de bicicleta é uma delícia – e o sonho de muitos ciclistas. Mas, entre os vários pontos que exigem atenção e preparo, um deles, sem dúvida, é a escolha correta da bicicleta para cicloturismo.

Afinal, você passará horas pedalando todos os dias, então é importante contar com um bom equipamento. Mas, não se engane, embora uma boa bike seja interessante, quem faz a viagem é o cicloturista.

Não sabe como escolher a sua bicicleta para cicloturismo? Veja as dicas que separamos e indicações de modelos!

O que deve ter uma boa bicicleta para cicloturismo?

Em tese, qualquer bicicleta, desde que devidamente lubrificada e revisada, pode ser usada para uma cicloviagem. Porém, se você contar com alguns itens a mais, a sua viagem poderá ser mais fácil.

No mercado, você encontra modelos de bicicletas específicos para viagens, contudo elas costumam ter um preço mais alto e nem sempre é fácil encontrar peças para repor.

Esses modelos, normalmente, são mais longas e estáveis, contam com aros grandes, pneus finos e vários pontos para fixar acessórios e bagageiros.

Contudo, a maioria dos cicloturistas prefere viajar com mountain bikes, que se adaptam a diferentes terrenos, são fáceis de encontrar peças de reposição e, com algumas pequenas adaptações, conseguem ter um desempenho semelhante às bikes de cicloturismo, além de serem mais resistentes.

De uma forma geral, é importante que a bicicleta para cicloturismo tenha algumas características, como:

  • quadro: o ideal é o quadro de cromo-molibdênio, especialmente para viagens mais longas. O material é mais forte, relativamente leve e pode ser soldado com facilidade. Já em viagens curtas e médias, os quadros de alumínio são boas sugestões;
  • freios: se você estiver usando uma mountain bike, é provável que ela já venha equipada com freios de qualidade, como freio à disco ou V-break. Ambos são boas opções para cicloviagens;
  • câmbios: uma bike de 21 marchas já será suficiente para viajar, mas se você quiser um pouco mais de conforto pode optar pelas de 24 marchas. O importante é sempre escolher um bom equipamento, de uma marca conhecida e de qualidade. Outra dica é tentar evitar os top de linha, porque, muitas vezes, são produzidos com metais leves, porém que duram pouco. O peso da relação com câmbio é praticamente irrelevante para o cicloturista, porém a durabilidade é fundamental. Procure usar um câmbio indexado, no qual a corrente muda automaticamente para a próxima marcha, trazendo mais conforto ao pedal;
  • pedaleira: as sapatilhas são excelentes para pedalar longas distâncias, mas quando você precisa descer da bike, elas são horríveis para caminhar. Uma alternativa bacana é usar a pedaleira (ou firma pé) que se molda a qualquer calçado que o ciclista esteja usando, evitando ter de carregar um calçado extra para cada vez que for caminhar durante a viagem;
  • amortecedores: não são essenciais na sua bicicleta para cicloturismo, porém um bom amortecedor dianteiro consegue ajudar o ciclista nas viagens mais longas em estradas de terra. Os amortecedores traseiros não são indicados, da mesma forma que um amortecedor dianteiro de baixa qualidade;
  • pneus: não economize nos pneus da sua bicicleta para cicloturismo! Opte por pneus resistentes e que aguentem grande pressão como 70 a 80 PSI. Como a maioria dos percursos são feitos na terra, procure um pneu com desenho adequado;
  • aros: a maioria das bikes são equipadas com aros de alumínio. Prefira um aro com parede dupla e reforço para receber os raios (o ideal seria se eles fossem de aço inoxidável).

Quais os melhores modelos de bicicleta para cicloturismo?

Além das mountain bikes, você também poderá usar bikes urbanas, híbridas, gravel e endurance.

O mais importante é que a bicicleta escolhida tenha fácil manutenção e seja confortável e versátil, permitindo que você percorra estradões de terra, pedaços em rodovias de asfalto e assim por diante.

Veja as sugestões que separamos!

1. GT Timberline Expert

Se você está começando agora no universo do cicloturismo, essa é uma excelente bike. É uma mountain bike com um valor acessível e bons recursos.

Ela conta com quadro de alumínio, transmissão Shimano Acera de 24 marchas, suspensão Zoom de 80 mm, pneus Mitas aro 29” 2.1, freios a disco hidráulico Promax e pesa quase 14,5kg.

A transmissão Shimano Acera, embora seja uma versão passada, consegue dar conta dos pedais em grandes estradões de terra, além de contar com uma suspensão ideal para trilhas suaves.

O principal ponto positivo é o seu custo-benefício, sendo uma excelente bicicleta para cicloturismo para quem está começando agora a viajar e não deseja investir muito em uma bike. Porém, não é ideal se você deseja começar a treinar pesado ou pensa em  competir, ok?

2. Sense Activ

 

Créditos: sensebike.com

A Sense Activ é uma bicicleta urbana e, portanto, foi projetada para rodar na cidade. Então, se a sua ideia é pedalar em estradões de terra com ela terá que alterar algumas coisas, como os pneus – já que a bike vem equipada com pneus Chaoyang Kestrel, que são indicados para rodar no asfalto.

Mas, se a sua cicloviagem acontecerá a maior parte no asfalto, não precisará ser feito praticamente nenhuma alteração. E o mais bacana é que essa bike já vem com todas as furações para bagageiros.

Ela tem quadro de alumínio rígido, transmissão Shimano Altus de 27 marchas, garfo rígido em alumínio, pneus Chaoyang 700 x 38, freios à disco hidráulico e pesa 12,2kg.

A Sense Activ é uma bicicleta versátil e ideal para quem deseja viajar em estradas de asfalto ou em estradas de terra simples.

3. Marlin 6 Feminina

Créditos: scatt.com.br

Na nossa lista de sugestões de bicicleta para cicloturismo, também pensamos nelas e incluímos uma ideia de bike feminina.

A Marlin 6, da Trek, é uma mountain bike para cross country construída para oferecer um rodar off-road eficiente, com um garfo de suspensão que trava e uma transmissão 2×8 para trocas de marchas mais suaves.

Apesar disso, ela também é equipada com recursos como pontos de fixação para bagageiros e descansos, sendo uma excelente bike para viagens.

Para as mulheres, uma vantagem legal é que essa bicicleta conta com quadros nos tamanhos P e PP e um tubo superior curvo, além de menor altura de tubo, tornando mais fácil o montar e desmontar de ciclistas menores.

Essa bike conta com quadro de alumínio, pneu Bontrager XR2, transmissão Shimano Altus, freio à disco hidráulico Tektro HD-M 276 e pesa 14,37 kg.

4. Btwin Rockrider ST 120

Bicicleta MTB aro 29" Rockrider ST120 - decathlonstore-mobile

Créditos: decathlonpro.vteximg.com.br

Essa também é uma mountain bike, porém com preço inferior a opção anterior. A marca é própria da Decathlon, que oferece garantia vitalícia para todas as bikes Btwin, independentemente do preço ou do modelo.

Apesar de ser uma mountain bike, ela conta com alguns detalhes que a tornam ideal para o cicloturismo, como furações para bagageiro, peças de manutenção simples e quadro resistente (além de ter garantia para a vida toda).

A Btwin Rockrider ST 120 tem quadro de alumínio rígido, transmissão Shimano tourney de 21 marchas, garfo de suspensão genérica Rockrider, pneus Mittas 29×21, freios à disco mecânico Tourney e peso de 14,7 kg.

5. Sense Versa

Sense Bike – Bike Passion

Créditos: sensebike.com.br

A Sense Versa é uma gravel brasileira que conta com vários detalhes bacanas para cicloviajantes. As bikes no estilo gravel são as mais recomendadas para cicloturistas porque elas podem andar em estradas de cascalho e de terra.

Essa bike tem quadro de alumínio rígido, transmissão Shimano Sora 2×9, coroas 34×50 e cassete 11-36, garfo de alumínio rígido, pneus Schwalbe G-One Classic Edition 700 x40 c, freios à disco mecânico Shimano BR317 e pesa 11,4kg.

Além disso, o quadro conta uma geometria mais agressiva que as bicicletas urbanas e mountain bikes, o que significa que em trechos planos ou sem tantas inclinações, ela leva vantagem.

É a bike ideal para quem deseja fazer uma cicloviagem em estradas tanto de terra como de asfalto.

Depois de todas essas dicas, ficou mais fácil encontrar a sua bicicleta para cicloturismo? Ajude seus amigos ciclistas: compartilhe este post nas suas redes sociais!

seguro de bike