Entre os destinos nacionais mais procurados para as cicloviagens, sem dúvida está a Serra do Rio do Rastro, em Santa Catarina. Considerada a 20ª mais difícil do país para se pedalar, ela conta com diferentes encantos e uma paisagem deslumbrante.

Se você está se preparando para pedalar na Serra do Rio do Rastro – ou sonha em fazer essa viagem, veja este post completo com todas as dicas que separamos!

pedalando na serra do rio do rastro

Imagem: bikemagazine

Onde começa e onde termina a Serra do Rio do Rastro

A Serra do Rio do Rastro fica localizada na cidade de Lauro Muller, no sul de Santa Catarina. A principal marca do destino é a subida com curvas fechadas e partes mais íngremes.

O percurso tem 12 km de extensão, com uma vista incrível, cheia de penhascos, morro da serra, paredões de rochas cobertos de mata e muitas curvas, sendo considerada uma das estradas mais bonitas do país.

A serra é cortada pela rodovia SC-390, que liga o litoral e os municípios da Serra Catarinense. Todo o trajeto é rodeado pela Mata Atlântica, sendo que toda a sua extensão está dentro da área de preservação Ecomuseu Serra do Rio do Rastro.

No alto da serra está um dos mirantes mais procurados, de onde os turistas podem enxergar toda a imensidão e as curvas da estrada. E geralmente é o ponto final do trajeto dos ciclistas.

Pedal na Serra do Rio do Rastro

Não é à toa que essa é uma das rotas mais procuradas por ciclistas do Brasil e até de outros países. Afinal, além de ser uma das mais belas estradas do país, ela também é cheia de desafios, com suas curvas e subidas íngremes que desafiam os ciclistas mais experientes.

O trajeto inteiro é pavimentado e conta com pequenos (e providenciais) refúgios para parar e fotografar, apreciando a beleza do local.

Além de muitas árvores e diferentes espécies vegetais, a fauna local é muito rica e não é incomum você encontrar até mesmo alguns felinos de pequeno porte vagando pela área, assim como diferentes tipos de macacos e aves de várias espécies.

O ponto mais esperado dos ciclistas, sem dúvida, é chegar ao mirante que fica no topo da serra. Ele pode ser acessado tanto pela rota partindo de Lauro Muller, como de Bom Jardim e o trajeto tem 20 km e 11 km, respectivamente.

A Serra do Rio do Rastro tem 284 curvas que se iniciam a 200 metros de altitude e alcançam 1.421 metros no topo mais alto.

O Desafio da Serra do Rio do Rastro

pedalando na serra do rio do rastro

Imagem: viajali

Todo este cenário magnífico desafia há alguns anos os ciclistas. Por isso, foi criado o Desafio da Serra do Rio do Rastro. Em 2021, o evento está marcado para o dia 7 de março.

A largada está programada para acontecer às 06h40 para as bicicletas de estrada, mountain bike e e-bike categorias feminino, veteranos e pessoas com necessidades especiais. As 06h50 acontecerá a largada masculina mountain bike e as 07h a largada masculina estrada.

O percurso total é de 24,6 km com a chegada no Mirante da Serra do Rio do Rastro e a largada será da cidade de Lauro Muller. A parte de subida mesmo, contudo, tem início após uns 10 km da largada.

Protocolos de segurança

A prova de 2021 contará com alguns protocolos de segurança, considerando a pandemia que estamos vivendo.

Assim, todos os ciclistas deverão usar máscara e manter o distanciamento físico de, pelo menos, 1.5 metro. A organização disponibilizará locais para lavar as mãos, produtos de higiene e álcool em gel, além de haver espaço de triagem com profissionais de enfermagem para checar a temperatura dos ciclistas

Como se preparar para pedalar na Serra do Rio do Rastro

Está pensando em pedalar a Serra do Rio do Rastro? Separamos algumas informações importantes para ajudar a preparar essa viagem.

Segurança

É importante explicar que a Serra do Rio do Rastro não é uma ciclorrota e, portanto, não tem muita infraestrutura para ciclistas. Ela é uma pista simples, sem acostamento durante toda a subida, embora haja alguns refúgios.

Apesar disso, ela não costuma ser muito movimentada e é bastante silenciosa, ajudando os ciclistas a notarem a aproximação de veículos.

Como o trecho é sujeito a neblinas, lembre-se de equipar a sua bike com faróis dianteiros e piscas traseiros, ajudando a dar uma segurança extra e tornando você visível durante a subida.

Por isso, em termos de segurança, a dica é percorrer a Serra do Rio do Rastro no dia da competição oficial, pois o trecho fica fechado para o tráfego exclusivo dos ciclistas. Em geral, a prova acontece duas vezes por ano: em março e em novembro. Mas o ideal é conferir o site oficial.

pedalando na serra do rio do rastro

Imagem: Pinterest

Viagem

Para quem é de longe, é possível ir de avião até Criciúma e de lá ir até Lauro Muller de van ou de ônibus. Outra opção é ir de carro. Porém, tente não fazer toda a viagem em apenas um final de semana, porque ela pode ser bastante cansativa e você poderá não se sentir à vontade para encarar a subida (que com certeza será melhor se estiver descansado).

Para quem está pensando em participar do Desafio, uma dica importante é reservar a hospedagem com antecedência, porque tanto Lauro Muller, como as cidades do entorno, ficam bem lotadas e é difícil encontrar acomodações.

Clima

Em geral, Lauro Muller tem uma temperatura amena. Mas durante a subida, a temperatura pode cair, chegando em torno dos 10ºC ou menos.

Então, sempre confira a previsão do tempo antecipadamente e se prepare levando um agasalho corta-vento. A chuva também costuma cair com frequência na região, assim como a presença de neblina.

Durante a prova, há dois ônibus de apoio que, após o evento, fazem o transporte dos atletas. Mas se você for subir a serra fora do desafio, vale à pena contar com um carro de apoio.

Bike

O desafio da Serra do Rio do Rastro pode ser percorrido tanto de Speed (Estrada) como de Mountain Bike. É extremamente importante que você equipe bem  sua bicicleta para enfrentar a subida e as dificuldades que podem aparecer durante o percurso.

Assim, confira antes os seus câmbios, pneus, rodas, correntes e cassetes. E lembre-se de levar alguns acessórios, como: capacete, GPS, lubrificante, farol e pisca, óculos de ciclismo, selantes, pastilhas de freio e mochila de hidratação ou caramanholas.

Evite sobrecarregar a bike. Quanto mais leve ela estiver, mais fácil será a subida.

Por ser uma das subidas mais difíceis do ciclismo no país, treinar muito antes é fundamental, garantindo que você terá fôlego para encarar esse desafio.

Gostou de conhecer mais sobre a Serra do Rio do Rastro? Siga as nossas páginas nas redes sociais e receba mais dicas bacanas como esta sobre o universo do ciclismo. Estamos no Facebook, Twitter e Instagram!

seguro de bike