Manutenção de bikeRoupas e Acessórios

Balaclava para pedalar é uma boa alternativa?

Alguns elementos ajudam a proteger o ciclista em diversas situações climáticas, muitas vezes adversas à prática do esporte ao ar livre. Em momentos de baixas temperaturas, a balaclava para pedalar é um destes itens indispensáveis. Versátil e muito fácil de usar, ela é prática e também super estilosa.

Com frio intenso e os ventos excessivos, corre-se o risco de inviabilizar o treino diário nos meses de inverno, principalmente nas regiões do Sudeste e Sul do Brasil. Por isso, poder contar com a balaclava para pedalar e proteger do ar gélido é uma ótima alternativa para driblar os dias cinzas.

É bem comum surgir inseguranças sobre o acessório. Realmente vale a pena investir em uma peça, qual o melhor tecido ou quando é melhor usar? Fique tranquilo, pois, respondemos no artigo todas as suas dúvidas sobre como ter uma balaclava para pedalar!

 

Origem da balaclava

Essencial para quem pretende pedalar com liberdade durante os meses mais frios do ano, a balaclava possui uma origem interessante. Sua nomenclatura vem do russo e significa “zona de pesca”. Ela corresponde precisamente à vila de Balaklava, localizada na península da Crimeia, entre a Rússia e a Ucrânia, onde ocorreu, tempos atrás, um conflito armado.

Para que os soldados não sofressem com o frio extremo da região, eram confeccionados gorros tricotados. Cobrindo parte do rosto e do pescoço, eles serviam como proteção facial contra a friagem. Símbolo de guerrilha para alguns e de esporte para outros, no Brasil ela é também conhecida como gorro ou touca ninja.

Além de ser utilizada em algumas manifestações políticas, a balaclava também é muito usada por esportistas. Seja do ciclismo, esgrima, automobilismo ou motociclismo. Na moda, surgiu nos últimos meses como uma forte tendência para o período invernal. Disponíveis em versões mais glamourosas, elas estão aparecendo em catálogos em diversas cores e diferentes formatos.

Como escolher a melhor balaclava para pedalar?

​​Quem faz do pedal a sua vida, já sabe. É só chegar o inverno que a situação complica. A brisa leve no rosto parece rasgar a pele. O frio é de doer. Uma boa alternativa? É investir em uma balaclava para pedalar.

Para a proteção completa das correntes de ar frio, a escolha de um acessório de proteção facial exige uma série de cuidados. Confira alguns dos pontos que devem ser levados em consideração na hora da compra:

Qualidade

Cuidado para não jogar dinheiro fora! A escolha de produtos confeccionados com materiais de qualidade é o primeiro passo para uma boa compra.

Marca

Não é preciso que um o produto seja de determinada marca para realmente ser bom. Existem muitas empresas que não conseguem investir em marketing, mas que possuem ótimos produtos.

Avaliações

Por isso, não deixe de consultar reviews com as opiniões de outros consumidores. Um relato sincero de um outro ciclista pode ajudar muito na sua decisão de compra.

Investimento

O preço de uma balaclava para pedalar é conveniente e ao alcance de todos os orçamentos, garantindo boas compras. Se puder, não tente economizar tanto. Priorize qualidade, pois este é um bem durável.

Sazonalidade

Prefira os modelos fabricados exclusivamente para o inverno. Eles são projetados para reter uma camada de ar perto da pele, de modo a manter a cabeça quente.

Experiência

O corte e o ângulo de costura garantem um ajuste ideal da peça na cabeça, por isso vale sempre a pena experimentar antes de comprar. Se possível, tente provar já com o seu próprio capacete, para ter a percepção nítida se realmente está tudo certo com a escolha.

Diferenciais

É possível encontrar no mercado, modelos que são à prova de vento e que possuem orifícios exclusivos de respiração. Alguns deles possuem também refletores, ideias para quem gosta de fazer pedal noturno.

Quais os tipos de balaclava para pedalar

 balaclava para pedalar

 

A balaclava para pedalar costuma ser muito justa, de modo que se encaixa perfeitamente na cabeça. A espessura fina, de fato, é projetada para não apertar a durante o uso contínuo do capacete durante os treinos. Para ter certeza de optar por um modelo que satisfaça as suas necessidades, o conselho é avaliar o conforto.

A inovação tecnológica permite contar com produtos altamente específicos, pensados para atender as necessidades de cada consumidor com grande versatilidade. É sempre bom avaliar os tipos de tecidos disponíveis para o inverno.

Qual tecido usar?

Geralmente para esportes é comum encontrar os protetores faciais em neoprene, algodão, nylon ou lã. Há também algumas com poliamida ou polipropileno, ambas com elastano. Prefira tecidos inteligentes que possam ser confortáveis de usar e que, ao mesmo tempo, secam rapidamente.

Diferentes tipos de balaclava para pedalar

Você encontrará no mercado dois tipos principais de balaclavas. Confira o diferencial de cada uma:

Balaclava aberta: a mais clássica que tem uma ampla abertura ao nível dos olhos, oferece uma excelente visibilidade para um pedal completo.

Balaclava binocular: possui uma abertura para cada olho, e é igualmente eficiente para ter uma boa visão.

Tamanho da balaclava para pedalar: como escolher?

Não são todas, porém algumas balaclavas estão disponíveis no mercado em tamanho único com medidas universais, graças a elasticidade do tecido. De qualquer modo, é possível também escolher por numeração.

Para saber o número, basta pegar uma fita métrica e colocá-la acima das sobrancelhas e orelhas para medir a parte mais cheia da cabeça. Em seguida, consulte o tamanho da balaclava, com o modelo que mais combina com você.

Dicas de uso da balaclava para pedalar

  • Com o modelo de balaclava aberto é possível fazer uso junto do óculos para ciclismo. Se atente apenas a necessidade de ter lentes com revestimento antiembaçante, para que seja possível a visão completa.
  • Existe uma lei que não permite a entrada e permanência de pessoas em uma série de lugares, com elementos que dificultem a sua identificação. Em locais como, estabelecimentos financeiros e comerciais, repartições públicas, maternidades e hospitais o uso é proibido. Para evitar ser confundido com um indivíduo com péssimas intenções, melhor respeitar a legislação e não arriscar!
  • Pode ser que, durante o pedal mais intenso, mesmo no frio o seu corpo comece a suar. Verifique as condições de lavagem do material em que a sua balaclava é fabricada, se deve ser lavada à mão ou na máquina.
  • Na hora de comprar, vista e perceba se o pescoço está realmente coberto, independente dos seus movimentos físicos. É que se o material da gola for muito curto, corre o risco do ciclista passar frio com a entrada de ar.

Está começando agora a adentrar o universo do pedal? Conte com os conteúdos do blog da Bike Registrada, sempre com novidades e dicas úteis sobre o ciclismo!

Artigos relacionados
Manutenção de bikeModelos de bicicletasSaúde e bem-estar

Conheça a handbike, bicicleta adaptada para cadeirantes

Pedalar ou “mãodalar”? Esta segunda opção fica a cargo da handbike, a bike adaptada para…
Leia mais
ComponentesManutenção de bike

Chilcotin de Knolly ganha quadro Gen 6 e se torna um pouco mais Enduro

No mundo do mountain bike, cada detalhe conta quando você está rasgando trilhas desafiadoras. O…
Leia mais
EquipamentosManutenção de bike

Melhores kit tubeless & como escolher o seu

Dentre todas as inovações tecnológicas que chegaram para transformar a maneira como nós…
Leia mais
Newsletter
Receba  novidades  do Bike Registrada

Receba toda semana matérias  e novidades do Bike Registrada

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?