A manutenção da bike é uma atividade que obviamente todo ciclista que pedala com frequência deve fazer.

Porém, nem todos sabem fazê-la corretamente ou estão cientes da sua importância.

Por isso, nesse post falaremos não só da relevância de uma boa e periódica manutenção. Também daremos algumas dicas para você ter sempre em mente e manter sua bike em boas condições.

Por que fazer manutenção da bike?

Um dos principais motivos e benefícios de fazer manutenção da bike é o prolongamento da vida útil dos componentes. Alguns deles, como a corrente, podem durar o dobro do tempo com bons cuidados.

Em relação com o dito acima, é lógico que quanto mais tempo durarem as peças, melhor será para nossa economia

Dessa forma, não precisaremos trocar de peça ou ter que levar para uma manutenção profissional ou reparação com tanta frequência 

Outro ponto a favor da manutenção é que nossa bike estará melhor preparada para a pedalada.

Assim, diminui a chance de uma peça quebrar no meio da trilha a vários quilômetros de casa ou da loja de bicicletas mais próxima. Chegou a hora, então, de distinguir o que é a manutenção preventiva da manutenção reativa.

Manutenção preventiva vs reativa 

Como o nome indica, o fim da manutenção preventiva é a prevenção. Ou seja, uma manutenção periódica para evitar quebra de peças e que tenham uma vida útil mais longa.

Serve para detectar e corrigir problemas com antecedência e inclui limpeza, reparos, troca de peças, ajustes, etc.

É da manutenção preventiva que falaremos principalmente nesse post.

Por outro lado, existe a manutenção reativa, que é aquela que a gente faz quando o problema já aconteceu e precisamos consertar

A diferença com a preventiva é que não é planejada, ou seja, acontece o problema e precisamos consertar na hora.

Por isso, quanto melhor e com maior frequência realizemos manutenção preventiva, menor será a chance de ter que passar por uma manutenção reativa.

4 pontos essenciais que você precisa saber sobre manutenção da bike

Agora sim, vamos direto ao assunto que dá título a este post para você ter informações precisas, úteis e práticas para uma boa manutenção da sua bike.

1. Quando fazer manutenção da bike?

Não há uma regra fixa sobre quando fazer manutenção da bike. Porém, é sempre recomendado pelo menos manter a relação sempre lubrificada e limpa.

Vale distinguir que, se bem uma manutenção inclui a limpeza, nem toda limpeza é manutenção.

Limpar a relação sim conta como manutenção, mas limpar o quadro com água e detergente, por exemplo, vai mais pelo estético.

Por isso sempre que você for ou acabar de fazer uma pedalada, garanta que a relação permanece limpa e lubrificada, principalmente se você faz MTB.

Se na sua pedalada choveu, ou a bike ficou muito empoeirada, ou as condições foram difíceis, sim é bom fazer limpeza e manutenção quanto antes.

2. Fórmulas caseiras vs produtos específicos

Você verá na internet muitas dicas de fórmulas caseiras para limpar a corrente e mais, e muitas delas são de fato boas. Mas, se você for utilizar misturas caseiras, faça por sua própria conta e risco.

Existem muitos produtos ótimos e econômicos para fazer manutenção da bike.

Os lubrificantes de correntes a base de cera, por exemplo, deixam uma película protetora na peça que, além disso, é fácil de limpar. Ou seja, são um ótimo custo-benefício.

Dica: se for utilizar produtos caseiros, jamais coloque gasolina, óleo diesel, removedores inflamáveis nem muito menos thinner

Faça uso só de produtos não tão fortes, mas, em todos os casos, recomendamos que vai à loja e compre produtos específicos.

manutenção da bike
Foto: Reprodução Pinterest

3. Limpeza e lubrificação

A limpeza é super recomendada, principalmente depois de uma pedalada na natureza ou para remover fuligem das ruas no caso de uma pedalada urbana. 

Também é útil para limpar pequenos fragmentos das próprias peças à medida que se desgastam.

Em tudo caso, as dicas são:

  • Para a corrente, o melhor é usar um limpador desengraxante e deixar agir um pouco, ou seja, não colocar e começar limpar imediatamente. Veja mais dicas para limpar corrente aqui.
  • Se for limpar com esponja ou escovinha, água e sabão, o melhor é o sabão de coco. É bom para os câmbios, o quadro e as rodas.
  • Na hora de enxaguar, jamais jogue a água de frente e com muita pressão. Faça desde cima e com pouca pressão, para evitar que entre e estrague alguns componentes.
  • A limpeza e manutenção da corrente é fundamental. Para saber que está limpa, é só você passar o dedo e sentir que não sai crosta nem óleo. Só então você deve colocar o lubrificante.
  • E, falando de lubrificante, sempre passe na parte de embaixo da corrente e movendo o pedal para atrás. O ótimo é ir colocando um pouquinho em cada elo da corrente.

4. Revisão profissional de bicicleta

Embora você faça manutenção regular, é recomendável uma revisão completa profissional às vezes.

Mas, com que frequência devo levar a bicicleta para uma revisão?

Se você pedala no asfalto ou na cidade, o melhor é pelo menos uma vez por ano.

Para trilhas, o desgaste é maior, portanto, 3 ou 4 vezes por ano é o ideal.

E, se você estiver levando muito a sério sua vida de ciclista e faz trilhas todo final de semana no mínimo, então precisa fazer revisão cada 2 meses.

Em que consiste a revisão profissional e quanto custa?

Numa revisão especializada o profissional desmonta a bike, avalia os componentes, lava e lubrifica os componentes, e monta novamente.

Os preços vão desde uma revisão básica, por volta dos R$ 75, até uma revisão completa por R$ 150. 

Mas é uma estimativa! O preço pode variar dependendo do lugar, do estado da bike, do preço dos componentes, e mais. 

Há muito ainda para falar sobre manutenção da bike: selim, rodas, pedais, manoplas, guidão, calibragem, freios, suspensão.

Por isso disponibilizamos gratuitamente um guia completo de manutenção de bicicleta!

Pode baixar o guia fazendo click aqui, e conhecer ainda muito mais sobre como manter sua vida em boas condições.

seguro de bike