Se a sua ideia é fazer um mochilão sob duas rodas, que essas “mochilas de bike” sejam as melhores para aguentar o tranco. As bolsas para cicloviagens e bikepacking precisam te atender em tamanho, volume e estilo, e há uma específica para cada tipo de viagem e lugar na bicicleta.

Na cicloviagem, os longos períodos em cima da magrela marcam esse tipo de tour sob duas rodas. Já o bikepacking é feito em poucos dias e exige equipamentos para um uso rápido. Seja em um estilo de viagem ou em outro, há bolsas e alforjes específicos para cada.

Por isso, antes de fazer o seu roteiro, salvar o mapa no GPS ou no Maps e sair para o pedal nas estradas e trilhas, leia este post que explica cada tipo de bolsas para cicloviagens e bikepacking!

Descubra todos os tipos de bolsas para cicloviagens e bikepacking

Bolsas para cicloviagens e bikepacking

Bolsas para bagageiro traseiro

As bolsas para cicloviagens e bikepacking para a traseira da bike, são específicas para usar em bagageiros. Portanto, você precisa, antes de escolher essas peças, optar por uma boa estrutura nesse sentido.

Veja este post que explica diversos tipos de bagageiros para usar em sua bike!

Também, é importante que você saiba que as bolsas para usar no bagageiro, são de cicloviagens. Uma vez que elas suportam mais peso e tem volume bem grande.

Nesse padrão, há modelos que podem ser usadas somente como alforje, enquanto outras ainda viram bolsa para usar no dia a dia.

Já quanto ao sistema de fixação, não há regra, o tipo pode ser de velcro, de encaixe ou de elástico com gancho — tipo para bagageiro de motos.

Bolsas para bagageiro dianteiro

As bolsas para cicloviagens e bikepacking para bagageiro dianteiro são divididas em basicamente 2 tipos: laterais ou de encaixe.

No primeiro tipo, as bolsas laterais são compactas, já que o bagageiro dianteiro é menor em relação ao traseiro. Mas, elas suportam boas cargas, geralmente entre 3kg e 6kg.

Já o tipo de encaixe fica apoiada só na parte de cima do bagageiro, e pode ser tanto encaixada por sistema do próprio alforje quanto ser presa com fitas, velcro etc. Esse modelo comporta menos coisas, mas é um bom complemento de alforjes laterais.

O que você deve sempre prestar atenção é investir em um bagageiro dianteiro compatível com sua bike. Os modelos são de encaixe na blocagem da roda dianteira, ou mesmo, parafusados no garfo ou suspensão — quando têm as furações.

Bolsas de selim

As bolsas de selim para cicloviagens e bikepacking são bem diferentes. Para viagens longas, os acessórios são os mesmos para o uso comum em um MTB e ciclismo de estrada.

Já as bolsas para cicloviagens e bikepacking, para selim, são muito maiores, próprias para carregar objetos mais leves e roupas em uma viagem do tipo. O que elas têm de diferente é que são “alongadas” indo do selim até, praticamente, o final da roda traseira.

Vejas todos os pontos que uma boa bolsa de selim deve ter:

  • Sistema de travas ou velcro, além de zíper para fechamento.
  • Elástico externo de ajuste para colocar chinelos, tênis etc.
  • Suporte de luz.
  • Ser impermeável ou vir com capa de chuva.
  • Ter rigidez, para garantir estabilidade durante os trajetos de terra, pedras e asfalto.

Bolsas para cicloviagens e bikepacking

Bolsas de quadro

As bolsas para cicloviagens e bikepacking para quadro se subdividem em 4 tipos. Isso permite que você faça a melhor escolha baseada no modelo de quadro de sua bike, além do tipo de necessidade que a viagem impõe.

Bolsa para tubo superior

Essa bolsa mais discreta serve para viagens curtas, típicas para o bikepacking de 3 ou 4 dias. Ocupando apenas o tubo superior, garantem espaço para bomba de mão, documentos, kit de remendo, barras de cereal e tudo o mais que for compacto.

Bolsa para triângulo central

Se você olhar a sua bike de longe, com ela na posição lateral, verá que há um triângulo bem ao meio do quadro. É nesse espaço vazio que a bolsa para cicloviagens e bikepacking se encaixa.

Esse modelo tem alta capacidade de carga e funciona perfeitamente para aqueles apetrechos e itens que você vai usar com maior frequência no passeio. Há modelos que funcionam bem até em quadros full suspension, então, teste vários tipos que puder, antes de levar.

Bolsas de cockpit

As bolsas de cockpit ficam, como o nome diz, na frente, apoiadas no tubo superior e na espiga da suspensão, bem onde o avanço fica preso.

Assim, tanto para cicloviagens quanto bikepacking, escolher uma dessas oferece espaço extra para colocar mais objetos pequenos. Você pode separar uma dessa, por exemplo, apenas para documentos, celular e outros itens pessoais.

Bolsa para canote de selim

Ainda na categoria de bolsas para cicloviagem e bikepacking, para quadro, há um modelo que não é novo, mas que se encaixa nas duas modalidades de viagem: a de canote de selim.

Esse tipo é fixado no canote de selim, funcionando, assim como a bolsa de cockpit, como um extra para pequenos objetos. Ferramentas, gel de carboidrato etc, podem ser guardados nela.

Bolsas de guidão

Bolsas de guidão sempre fizeram parte do MTB, mas, com o bikepacking, elas ganharam mais volume e funcionalidade. Na cicloviagem, as bolsas de guidão são menores, permitindo que você coloque poucos suprimentos nela, ou mesmo itens de vestuário.

Já para o bikepacking, elas funcionam como verdadeiros alforjes, e podem armazenar até colchões de dormir, bem enrolados.

Bolsa para debaixo do quadro quase na coroa

Nas bolsas para cicloviagens e bikepacking, ainda existe a categoria de bolsas para o downtube — a parte de baixo da bicicleta. Elas são compactas, já que não podem serem “prensadas” em algum trecho de trilhas, com pedras.

Por sua localização na bike, quase ao centro de gravidade dela, guardar itens mais pesados nela garante uma boa distribuição de peso. O que melhora a sua pilotagem e segurança.

Tanto a cicloviagem como o bikepacking não devem pecar pelo exagero de bolsas. Por isso, veja primeiro quanto tempo vai levar a viagem e a quantidade de itens que deverá levar. Assim, ficará fácil dimensionar quais bolsas serão essenciais para o passeio.

E não se esqueça de que o peso das bolsas para cicloviagens e bikepacking deve ser bem distribuído na bike, para seus freios não sofram e a sua estabilidade não seja prejudicada. Também, evite colocar muito peso na frente, já que isso pode tirar o seu equilíbrio. Feito isso, boa viagem!

Vai pedalar nas trilhas e estradas? Assine a nossa newsletter para receber matérias sobre o melhor do mundo do pedal, direto em seu e-mail!

seguro de bike