Esporte e FitnessMTB

Conheça o BMX, categoria de ciclismo

Silhouette of a man doing an jump with a bmx bike against sunshine sky.

O ciclismo é um esporte com inúmeras modalidades. E entre elas está o BMX, ou Bicicross, como também é conhecido. Ele nasceu nos Estados Unidos, na década de 1960.

Naquela época, os jovens admiravam o motocross, e queriam imitar seus ídolos. Porém, como não tinham moto, começaram a fazer as manobras usando a bike em pistas de terra.

Em 1981 nasceu a Federação Internacional de BMX e, um ano depois, aconteceu o primeiro Campeonato Mundial da categoria. Para conseguir realizar as manobras, as bikes tiveram que passar por algumas adaptações – e hoje são bem conhecidas, sendo aquelas com aro 20”, uma marcha e um freio.

Atualmente, o BMX integra o calendário de disputas olímpicas no ciclismo. Quer entender melhor sobre a modalidade? Siga com a gente!

 

O que é BMX?

BMX é a sigla de Bicycle Moto Cross. É uma das modalidades mais radicais do ciclismo, já que a disputa não envolve apenas quem chega primeiro, mas também quem consegue apresentar saltos surpreendentes sobre os diversos obstáculos.

De todas as modalidades do ciclismo, o BMX é a mais nova. Como era muito mais barato praticar BMX do que motocross, rapidamente a modalidade se popularizou.

O esporte consiste em disputas em pistas de terra, com cerca de 400 metros de extensão, irregulares e com vários obstáculos e dificuldades. Por exemplo, com rampas, valetas, morros, curvas acentuadas e ondulações. Também existe a versão freestyle, em que as manobras são mais importantes.

O BMX chegou ao Brasil em 1978, quando o ciclista Orlando Camacho foi convidado pela marca Monark para chefiar a primeira equipe de BMX da América do Sul. Na mesma época, a empresa desenhou uma bicicleta exclusivamente dedicada à prática – que ganhou o nome de BMX.

A primeira pista montada no país foi no Guarujá, litoral de São Paulo, no mesmo ano. Em 1979, surgiu a primeira pista em São Paulo, na Marginal Pinheiros.

A bicicleta de BMX

A bicicleta de BMX é diferente das demais, justamente para que o ciclista consiga realizar todas essas manobras. Ela é uma magrela mais leve, resistente e de pequeno porte (geralmente aro 20”). Os pneus também são diferentes, apropriados para a terra. Contam somente com uma marcha e um freio na roda traseira.

bmx

Quais as modalidades do BMX?

Existem duas modalidades de BMX: Racing (corrida) e o Freestyle (manobras). Vamos ver cada uma em detalhes.

Racing

Essa é uma modalidade de BMX disputada nas Olímpiadas desde 2008. As provas são disputadas em circuito fechado de terra. Vence quem completar o percurso no menor tempo possível. Para isso, o ciclista enfrenta uma série de obstáculos ao longo de um percurso de 300-400 metros, usando várias técnicas para ganhar velocidade.

As provas têm 32 competidores na categoria masculino e 16, na feminina. Todos os competidores dão uma volta na pista, na fase de distribuição. É a partir da tomada de tempo que definem a posição de largada.

Nas quartas de final, são formados 4 grupos com 8 ciclistas em cada que disputam 3 baterias de uma volta. Ao final, são classificados para a semifinal os 4 melhores de cada grupo. Na semifinal, são formados 2 grupos com 8 atletas que disputam também 3 baterias de uma volta – sendo classificados os 4 melhores.

A grande final é feita com os 8 melhores disputando uma prova única.

Essa divisão só vale para o masculino, já que a feminina começa direto na semifinal.

Para competir nas Olímpiadas, os ciclistas devem ter, no mínimo, 18 anos e uma licença válida na federação nacional do seu país, além de ter, no mínimo, 10 pontos no ranking individual da modalidade.

Freestyle

O BMX Freestyle também começou a integrar as Olímpiadas, a partir de Tóquio 2020/2021. A inclusão foi feita visando justamente atrair o público mais jovem para os Jogos e trazer um perfil mais urbano às competições.

Dentro dessa modalidade, existem 6 categorias: Street, Mini Ramp, Dirt Jump, Flatland, Vertical e Park. Veja mais.

  • Dirt Jump: é a categoria praticada em rampas de terra, com alturas e distâncias variadas. As rampas podem ser únicas, doubles ou sequenciais (trails).
  • Vertical: são usadas rampas em formato de U (iguais do skate), conhecidas como half pipe.
  • Mini Ramp: a rampa usada tem altura e tamanho menores que o vertical. As manobras são realizadas nas bordas, associadas a saltos e aéreos, normalmente em rampas de madeira.
  • Street: é praticado nas ruas ou em pistas que simulem o ambiente urbano, com escadas, corrimões, rampas e outros obstáculos.
  • Flatland: apresentação em solo, sem rampas ou saltos, considerado o mais livre de todos os estilos. Cada ciclista faz sua session que alia dificuldade, equilíbrio e criatividade.
  • Park: praticado em circuitos fechados (bikeparks ou skateparks) com diferentes obstáculos como bancadas, rampas, corrimões e paredes.

Nas Olimpíadas, somente é disputada a modalidade Park, em rampas com grandes transições e obstáculos. Os ciclistas são julgados pelas manobras realizadas com fluidez. Os juízes analisam a dificuldade, a originalidade, o estilo e a execução.

Cada competidor tem 2 voltas de 1 minuto cada para impressionar. A pontuação vai de 0 a 100 pontos e as duas notas são somadas para se definir o vencedor.

Para quem é o BMX e como começar?

O BMX é um esporte radical. Você terá que realizar várias manobras e saltos que, se não encaixados corretamente, podem causar acidentes sérios. Por isso, ele é indicado para aqueles ciclistas apaixonados por adrenalina.

Se você adora realizar manobras com a sua bike e sentir-se totalmente livre e cheio de adrenalina, com certeza esse é o esporte perfeito para você!

Dicas para começar a praticar

Está encantando e quer investir no BMX? Veja as dicas que separamos:

  • tenha uma bike de BMX, que, como vimos, é um pouco diferente das tradicionais;
  • compre os acessórios de segurança, como capacete de ciclismo fechado, camiseta de manga longa (do tipo goleiro), calça comprida, luvas, tênis, caneleiras, joelheiras e cotoveleiras. Esses itens são muito importantes para evitar acidentes mais graves.

Não se esqueça de praticar algumas das manobras mais usadas no BMX. Abaixo separamos algumas delas e dicas.

Bunny Hop

A manobra pode ser conhecida por outros nomes como devasse, bob, pulo, salto, cabritagem etc. Ela consiste em erguer a bicicleta no ar puxando a roda dianteira e depois a roda traseira.

Para puxar a roda traseira, a dica está em flexionar os joelhos (dobrando levemente a perna). Quanto mais você praticar, mais fácil será determinar a hora de puxar a roda dianteira. Comece treinando com uma caixa de papelão e conforme for melhorando, vá trocando o tamanho da caixa.

Big Air ou Big Jump

É um bunny hop mais alto, varando uma rampa ou um objeto. É quando o ciclista faz aquela clássica posição de esticar bem as mãos e os braços e deixar a parte traseira do corpo próxima do pneu, como se fosse agachar.

Manual

É o controle da bike com a roda dianteira levantada por um percurso sem pedalar. O manual pode ser feito sem freio. Para isso, é preciso encontrar um ponto de equilíbrio com a bike. Uma dica para estabilizar é mexer o quadril ou olhar para a mesa enquanto realiza a manobra.

Além dessas, é claro, existem várias outras manobras que você pode ir aprendendo aos poucos.

Gostou de conhecer mais sobre o BMX? Aproveite e leia nosso conteúdo completo sobre Dowhill e entenda a modalidade!

Fotos: Reprodução EG 2023

Artigos relacionados
Esporte e FitnessMTB

O que é ciclocross?

O que você vai ver nesse artigo Toggle O que é ciclocross?O que é ciclocross?Como…
Leia mais
CompetiçõesEsporte e FitnessNotícias

Conheça o XTERRA, esse incrível campeonato brasileiro (2024)

O XTERRA é uma competição com diversas etapas disputada no Brasil, originado nas ilhas do Havaí…
Leia mais
CompetiçõesEsporte e Fitness

O que é o Desafio Brou? Veja tudo que rola (2024)

Uma das maiores satisfações do ciclismo é superar os próprios limites e conhecer lugares novos.
Leia mais
Newsletter
Receba  novidades  do Bike Registrada

Receba toda semana matérias  e novidades do Bike Registrada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?