Tentar compreender qual o melhor material para a fabricação de quadros e componentes bikes, é com toda certeza uma das dúvidas mais recorrentes para quem gosta de uma boa pedalada. Principalmente quando o assunto é alumínio. No mercado temos disponíveis o alumínio 6061 e o 7075. Porém, qual oferece um maior benefício? 

Toda essa objeção não é para menos. Uma bicicleta é constituída pela combinação perfeita entre quadro, componentes, acessórios e seus materiais. Pode não parecer, mas a escolha do uso do alumínio 6061 ou do 7075 faz toda a diferença durante o pedal.   

Por isso, vamos aprofundar e esclarecer as dúvidas sobre o assunto, para ajudar você a entender melhor a diferença entre o alumínio 6061 ou o alumínio 7075. Neste artigo vamos apresentar a composição de cada um deles, a sua utilização dentro do ciclismo e as possibilidades futuras de uso. Vamos juntos! 

Alumínio 6061 e 7075: conhecendo a composição de cada um deles

Primeiramente, é sempre bom dizer que nenhum dos tipos de alumínios utilizados na composição de quadros e componentes são 100% puros. Todos eles, para atingirem a forma necessária, possuem uma mistura de alumínio com outros materiais

Dito isso, podemos compreender melhor qual a composição de cada um deles e também os níveis de benefícios que eles oferecem. De maneira geral, eles apresentam uma boa resistência à corrosão e também uma alta relação entre durabilidade e peso. 

Mas, as diferenças da composição, propriedades mecânicas e custos, podem ajudar a escolher se o Alumínio 6061 ou o Alumínio 7075, se adequa melhor às suas necessidades

Alumínio 6061

Composto basicamente de alumínio, magnésio e silício, ele conta também com uma pequena quantidade de outros elementos. Entre eles estão também materiais como o manganê, zinco, titânio, cobre e ferro. Isso o torna altamente versátil e flexível, podendo ser usado praticamente em qualquer componente estrutural.  

Seu grande destaque é a boa soldabilidade e estética, o que faz diferença ao ser usado na aplicação de estruturas, principalmente dentro do ciclismo. 

Alumínio 7075

Sua composição é basicamente preparada com uma mistura de alumínio e zinco. Essa combinação, caracteriza um material mais leve, resistente a choques, pressões, grandes pesos e batidas. Para se ter uma ideia, sua resistência é comparada com o aço, porém pesando o equivalente a um terço. 

A liga de alumínio 7075 foi desenvolvida em 1936, pela empresa Sumitomo Metal, no Japão. Foi usada pela primeira vez em uma instalação do Serviço Aéreo da Marinha Imperial Japonesa, antes mesmo da Segunda Guerra Mundial. Constituída para o campo aeronáutico, aos poucos ela foi sendo utilizada nas propriedades mecânicas.

Para chegar na construção de componentes para bicicletas foi rápido. Porém, até hoje ela ainda é pouco usada por conta dos altos valores de produção. Ele pode chegar a custar o triplo do alumínio 6061, o que acaba sendo uma desvantagem.   

Alumínio 6061 eo alumínio 7075 no universo do ciclismo

Alumínio 6061

Agora você já conhece o básico sobre a composição de cada um dos alumínios. Vamos então compreender o que cada um deles entregam quando o assunto é bike. 

Quadros e componentes de bicicleta em alumínio 6061

Altamente versátil, o alumínio 6061 pode ser utilizado na fabricação de qualquer componente estrutural, principalmente quadros de bicicleta

Toda essa facilidade tem resultado em uma importante redução de custos na hora da produção. Sem perder a qualidade, cada vez mais os fabricantes conseguem entregar peças leves por um preço acessível. 

Conheça os benefícios do alumínio 6061: 

  • Bem adepto a soldagem;
  • Maior resistência à oxidação (em comparação ao 7075);
  • Leveza necessária; 
  • Ótimo polimento;
  • Excelente conformação mecânica.  

Quadros e componentes de bicicleta em alumínio 7075 

O alumínio 7075 é extremamente rígido, o que acaba apresentando uma maior dificuldade e resistência à soldagens. Para se trabalhar com esse tipo de material é preciso de uma solda muito mais refinada, por conta da sua complexidade. Por este motivo, o uso do alumínio 7075 em quadros de bicicleta não é popular. 

Isso acontece pois os materiais que compõem o alumínio 7075 apresentam uma variação quando são aquecidos por uma solda simples. Eles desenvolvem uma espécie de rachadura durante o ato de esquentamento.

É um processo bem específico chamado de segregação metálica. Essa irregularidade pode colocar em risco toda a estrutura e também a vida do ciclista. Geralmente ele é usado para peças como mesa, guidão, canote, que não necessitam de um trabalho elaborado de solda, mas requerem uma exaustiva resistência técnica. 

Podemos também encontrar nos modelos mais avançados de bikes, peças como a coroa, pedivela, cubo e cassete, todas fabricadas com alumínio 7075. Por serem mais rígidos, mais leves e com uma alta resistência. 

As vantagens de ter um quadro com alumínio 7075: 

  • Alta durabilidade;
  • Leveza superior;
  • Material rígido;
  • Resistência mecânica. 

Afinal, qual o melhor: Alumínio 6061 ou Alumínio 7075?

Se tivermos um olhar mais atento ao mercado atual, com certeza diremos que o mais viável economicamente são os quadros de alumínio 6061. Mesmo com a redução dos custos da fibra de carbono, ele ainda se mantém como uma boa opção.  

Porém, quando o assunto é componente, os melhores certamente são os produzidos com o alumínio 7075. Leves e resistentes, eles garantem a melhor performance possível

Durante muito tempo considerado como um material praticamente insondável, a liga de alumínio da série 7075 tem sido assunto de estudo em muitas universidades pelo mundo. Pesquisadores da Universidade da Califórnia, na Escola de Engenharia Samueli, em Los Angeles, nos Estados Unidos, apresentaram nos últimos anos uma pesquisa muito positiva.

Nela, eles começaram a testar uma soldagem especial, com nanopartículas de carboneto de titânio. Assim, ele poderá evitar as trincas que surgem com a ação quente da soldagem.  

A ideia é criar futuramente popularizar os quadros de alumínio 7075 para bicicletas das mais diferentes modalidades: Mountain Bike, speed e até e-bikes. Com a possibilidade de ser mais barato e mais leve que os quadros de fibra de carbono, ele promete revolucionar o segmento hi-end.   

Você já possui uma bicicleta com quadro ou componentes em alumínio? Compartilhe com a gente aqui nos comentários a sua experiência!

seguro de bike