NutriçãoPreparação e prática

Spirulina, o superalimento usado pela Nasa nas missões espaciais e que pode potencializar o desempenho dos cliclistas

Spirulina tablets and powder in bowls

Anunciada como um superalimento, a spirulina ganhou popularidade nos últimos anos em todo o mundo. Seu perfil de nutrientes é tão poderoso que é usada para apoiar a saúde dos astronautas no espaço, além de despontar como um complemento alimentar chave para os ciclistas. Os suplementos de spirulina estão mostrando resultados positivos para a nutrição esportiva e para ajudar a melhorar a saúde como um todo – inclusive a saúde do planeta.

O que é spirulina?

A spirulina é uma microalga comestível de cor verde-azulada que cresce naturalmente em água salgada e em lagos, rios e lagoas de água doce. Este organismo absorve nutrientes e antioxidantes da água circundante e utiliza a luz solar para a fotossíntese. Isso resulta em níveis altamente concentrados de nutrientes essenciais e fitoquímicos, tornando a spirulina excepcionalmente nutritiva.

Reconhecida pela sua ação anti-inflamatória, antioxidante e neuroprotetora, apresenta em sua composição aminoácidos essenciais, diversas vitaminas, minerais, ácidos graxos essenciais e pigmentos antioxidantes como ficocianina, carotenoides e clorofila.

Seu uso como fonte de nutrientes e suas propriedades terapêuticas remonta a séculos. Acredita-se que os astecas descobriram a spirulina e a consumiam para aumentar a energia e promover a longevidade.

A alga microscópica é tão concentrada em nutrientes que tem o potencial de reduzir a desnutrição em todo o mundo. E não ajuda apenas os humanos. A spirulina é um dos menores organismos da Terra, mas produz mais da metade do oxigênio do planeta com a ajuda de outros organismos marinhos.

Uma das melhores coisas sobre a spirulina é a facilidade de cultivo: pode ser cultivada em terras inférteis e em piscinas rasas de aquicultura. Ela também não precisa de aplicações químicas prejudiciais, como fertilizantes ou pesticidas. E ao contrário de muitas outras culturas, não contribui para o desmatamento, erosão do solo, contaminação da água, destruição do habitat ou consumo excessivo de água.

A spirulina também foi aprovada pela NASA como suplemento nutricional em viagens espaciais. O objetivo é fornecer aos astronautas alimentos ricos em nutrientes, vitaminas e minerais. Na década de 1970, a agência espacial americana havia descoberto que a spirulina era uma opção alimentar segura e prática pela energia que fornece aos astronautas, inclusive pela sua forma compacta perfeitamente adaptada para ser levada ao espaço. A spirulina também é facilmente digerível. Além disso, é um agente que elimina as toxinas do corpo humano graças aos seus efeitos desintoxicantes promovidos pelas fibras solúveis e insolúveis que possui.

A spirulina e o desempenho dos ciclistas

A spirulina contém uma proporção significativa de ficocianina. Este pigmento de proteína com a cor verde-azulada é encontrado apenas na spirulina e em outra cianobactéria chamada klamath. A ficocianina tem uma ação muito eficaz contra cãibras e dores porque permite a filtração do ácido lático gerado durante o esforço físico.

Além disso, a spirulina aumenta significativamente a resistência e a potência graças ao seu excepcional teor de proteína: até 70% no extrato seco. É considerada uma “proteína completa”, o que significa que contém todos os aminoácidos essenciais que o corpo precisa e não pode produzir sozinho.

Seu teor de ferro permite que os atletas escapem da deficiência deste mineral, causada por esforços sustentados durante os treinos ou competições de ciclismo, por exemplo. O ferro ajuda a transportar o oxigênio no sangue, portanto um suplemento de ferro promove um melhor desempenho.

O corpo dos ciclistas hiper estressados ​​no esforço e na resistência encontrarão na spirulina um verdadeiro doping natural durante o treino, nas competições e após o exercício, pelo seu efeito positivo na recuperação. Aliada a uma alimentação saudável e equilibrada, a spirulina permite suprir as deficiências prejudiciais aos ciclistas que pretendem aumentar a sua performance com ganhos de conforto.

A spirulina também ajuda a reduzir a fadiga crônica. Esta microalga contém polissacarídeos (ramnose e glicogênio) e ácidos graxos essenciais (GLA), que são facilmente absorvidos e ajudam a promover a energia naturalmente. Outro aspecto importante é que a spirulina também aumenta o número de bactérias intestinais saudáveis. Isso permite aumentar a produção de vitamina B6, que ajuda na produção de energia.

Como especificamente a spirulina pode ajudar no desempenho do ciclismo?

Trabalhos mais recentes examinaram os benefícios potenciais para o desempenho da spirulina no exercício físico. Um estudo publicado na revista Applied Physiology Nutrition and Metabolism examinou a suplementação de spirulina (6 gramas por dia) por 21 dias em várias intensidades de ciclismo. Os autores encontraram uma frequência cardíaca significativamente menor e níveis de lactato no sangue durante as sessões de ciclismo de baixa intensidade após a suplementação com spirulina.

“Aumentos na hemoglobina e melhorias na produção de energia também foram observados após a suplementação com spirulina”, disse um dos autores do estudo. “Embora especulativo, o alto teor de ferro e a biodisponibilidade da spirulina podem explicar os aumentos de hemoglobina encontrados nesses estudos”, diz ele em face a essas melhorias observadas. Não há dúvida de que a hemoglobina – a proteína que transporta oxigênio dos pulmões para os músculos durante o exercício – é importante para o desempenho de resistência.

Para sua referência, uma colher de sopa (ou 7 gramas) de spirulina em pó é a quantidade usada na maioria dos estudos. Esta pequena quantidade de spirulina contém o seguinte:

Calorias: 20
Carboidratos: 1,7g
Proteína: 4g
Potássio: 95mg
Sódio: 74mg
Cálcio: 8,5mg
Magnésio: 14mg
Ferro: 2mg
Fibra dietética: 0,3g

100% natural e vegetal, a spirulina também é rica em vitamina B, E, K, bem como betacaroteno e antioxidantes.

Hoje em dia, os suplementos de spirulina são convenientes e fáceis de consumir. Eles geralmente estão disponíveis em pó, comprimidos ou cápsulas de spirulina. As cápsulas são ideais para serem tomadas com um pouco de água o suco. O pó é interessante se você quiser complementar seus shakes, smoothies ou mesmo utilizá-lo em receitas culinárias doces ou salgadas. No entanto, é importante conhecer a origem da spirulina consumida – preferencialmente pesquisar e comprar marcas renomadas e com boa reputação no mercado.

Artigos relacionados
Nutrição

Sinais de desidratação ao pedalar: como identificar e prevenir

Quando o sol se levanta e os primeiros raios iluminam as trilhas, estradas e parques, ciclistas de…
Leia mais
Nutrição

Massa e arroz: combustível ideal para ciclistas

A alimentação desempenha um papel fundamental na performance e recuperação dos ciclistas. Entre…
Leia mais
Nutrição

Macronutrientes para ciclistas: O que você precisa saber

A alimentação adequada é essencial para maximizar o desempenho e a recuperação no ciclismo. Os…
Leia mais
Newsletter
Receba  novidades  do Bike Registrada

Receba toda semana matérias  e novidades do Bike Registrada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?