MTB

Cross-country (XC), pura intensidade para os fãs do ciclismo

Para quem é apaixonado por bikes, é normal que o entusiasmo leve a querer conhecer mais sobre o esporte e praticar em diferentes entornos, modalidades e estilos, como o cross-country — ou só XC.

Também conhecido pela sigla XC, o cross-country tem uma infinidade de praticantes em todo o mundo sendo uma das categorias mais populares.

Vamos descobrir o que é e porquê milhares de pessoas optam por esse esporte como prática principal.

Capa: Tom Pidcock, da Grã-Bretanha, a caminho da conquista do ouro na corrida cross-country de mountain bike nas Olimpíadas masculinas. Fotografia: Christian Hartmann/Reuters.

O que é cross-country XC?

O XC é a modalidade original do Mountain Bike e difere das outras categorias basicamente por dois motivos.

Em primeiro lugar, as provas são mais longas do que outras, de várias horas a um dia inteiro sem parar dependendo da categoria.

E em segundo lugar, as competições são realizadas na natureza em todas as suas variantes, ou seja, trilhas, pedras, grama, areia, cascalho. Se faz parte da natureza, então faz parte do esporte.

Por sua vez, o cross-country é dividido em duas categorias: Olímpico (ou, por sua sigla, XCO) e Maratona (XCM).

Sim, desde o seu surgimento na década de 70, a prática do mountain bike já percorreu um longo caminho e o cross-country é a única variante dessa disciplina que atualmente é reconhecida como um esporte olímpico.

O XCO consiste em várias voltas realizadas num circuito fechado de cerca de 6 km com vários desafios e obstáculos, como variações na composição do terreno, subidas e descidas, entre outros.

A categoria Maratona é uma corrida de muitos quilômetros (entre 50 a 120) e requer muita resistência física por parte do atleta. No entanto, os percursos não apresentam tantas dificuldades como na categoria olímpica.

Será que cross country é para mim?

A prática de cross-country requer principalmente resistência aeróbia.

Antes mencionamos que os circuitos são compostos por muitos desníveis e obstáculos, por isso também é um esporte intenso.

A largada se caracteriza por ser rápida, mas não demorará muito até que as dificuldades apareçam, portanto, haverá áreas com muita pedalada e outras que exigem mais destreza técnica.

O trabalho dos músculos também é importante, não só das pernas, mas também dos braços para estabilizar a bicicleta durante o percurso, por isso é necessário um treinamento de força.

Perfil do praticante

Os atletas precisam estar prontos para enfrentar uma alta frequência cardíaca. De acordo com estudos, uma média de 90% do máximo é utilizado nesta categoria.

O consumo de oxigênio é maior que o de atletas amadores. Esse esporte exige que seja mantida uma intensidade próxima ao consumo máximo de oxigênio, ou seja, um bom limiar anaeróbio.

Portanto, em suma, o cross-country requer resistência, força e potência aeróbica.

Dicas para quem quer começar

Uma dica para quem quer começar é ir ao próprio ritmo. Não é necessário entrar em uma competição imediatamente.

Em primeiro lugar, é melhor desenvolver resistência e capacidade pulmonar fazendo percursos mais longos e menos turbulentos e, a seguir, pedalando em terrenos mais curtos, mas com obstáculos.

Para quem já anda de bicicleta há algum tempo e desenvolveu uma boa resistência, é melhor começar a pedalar em circuitos com dificuldades para habituar os músculos às constantes vibrações, exigências e explosões de movimentos que requerem os terrenos mais acidentados.

Se você já é ciclista há muito tempo e planeja entrar em uma competição, o melhor é:

  • Começar o treino pelo menos 2 meses antes.
  • Pedalar uma distância maior do que o circuito de competição.
  • Carregar sempre um kit de ferramentas, câmaras de ar, bomba de ar, lubrificante de corrente, etc.
  • Aumentar gradualmente a intensidade e a dificuldade.

Qual Bike é ideal para o cross-country?

A bike mais usada pelos atletas e fãs do cross-country é uma hardtail, ou seja, sem suspensão traseira. Os aros recomendados são os de 29\’ ou 27,5\’.

E um dos pontos essenciais é que a bike seja leve. Por isso compensa abrir mão da suspensão traseira. O importante, neste caso, é o rendimento por acima do conforto.

Mas também é fundamental que a bike seja resistente. Felizmente, os avanços na fabricação permitem modelos com ligas de metal incrivelmente fortes, embora sejam muito leves.

Diferenças entre entre XC, Enduro e Downhill

Depois que você começar no XC, é um “pulo”, ou melhor dizendo, um pedal, para se sentir instigado a entrar em outras modalidades do mountain bike. E duas que estão logo ao lado do cross country são o Enduro e o Downhill.

XC

Muitos obstáculos, terrenos curtos ou intermináveis, além da premissa de que a bike seja leve para encarar subidas fortes, sem tantos esforços. Estas características dão o tom do XC, que se desdobra em pistas desde os iniciantes até os atletas de elite.

Enduro

O Enduro já existia há alguns anos, mas com outro nome — o All Mountain. Contudo, ela foi explorada aos seus limites para que a diversão ficasse ainda maior. E lógico, as bikes da modalidade também ficaram melhores.

No Enduro, a bike é quase sempre dotada de suspensão dupla, com curso mínimo de 140mm em cada amortecedor. Isso permite desbravar terrenos muito mais difíceis para uma XC clássica, principalmente em altas velocidades.

Outra característica do Enduro é a despretensão de sempre garantir tempos recordes. Os campeonatos podem ser tanto extensos, de maiores obstáculos como os clássicos de time trial, em que a diferença entre quem vence e perde é de milésimos de segundos.

Downhill

O também conhecido DH é a modalidade extrema do mountain bike cross country. Por ironia, a história do MTB se originou justamente nas descidas de montanha, porém com bicicletas bem mais simples.

No Downhill, as bicicletas devem vencer terrenos tanto off road como indoor — ou melhor dizendo, trilhas e escadarias e saltos no cenário urbano.

As bikes de DH têm sempre peças topo de linha, porque tal exigência é grande para aguentar saltos e buracos. Então, freios hidráulicos com discos de 200mm, suspensão dupla, quadro de alumínio ou fibra de carbono são partes obrigatórias nesta modalidade.

A bicicleta hardtail VS full suspension para XC

No XC você pode correr tanto de bicicletas rígidas como de suspensão dupla. Cada uma tem suas vantagens e limitações. Resta conhecer bem a fundo o que elas têm de melhor para desfrutá-las em qualquer terreno.

MTB hardtail para XC

A mountain bike hardtail vai garantir subidas rápidas, estabilidade para fazer curvas e manter boa velocidades nas retas, com menos esforço. Essas vantagens são garantidas graças ao quadro leve e uma suspensão dianteira.

Demais configurações que são básicas numa MTB hardtail para XC são o jogo de 20, 10, 11 ou 12 marchas. Além de rodas aro 29, que são perfeitas para transpor obstáculos com muita facilidade.

MTB full suspension para XC

Já as MTB full suspension para XC são dotadas de um conjunto que seja leve e rígido o suficiente para vencer subidas tanto como as descidas — sua maior vantagem.

Nesse tipo de bicicleta para XC, o que conta bastante é uma geometria agressiva, além de suspensão dianteira e amortecedor traseiro ajustáveis. Essa tríade faz com que o ciclista desempenhe melhor em terrenos complicados.

Cabe aqui a observação de que quanto maior a dificuldade do trajeto, mais a bike deve ser avançada. Logo, uma MTB full suspension para XC terá sempre componentes topo de linha.

MTB XC, ciclista na trilha

Imagem: Jody Parks/ Pexels

Equipamentos essenciais para praticar XC

Não é preciso nenhum kit turbinado para você praticar XC. Porém, quanto mais seu corpo pede por maiores desempenhos e terrenos diferentes, é ideal melhorar sua segurança.

O que podemos destacar que faz a diferença em pedais fortes de XC, é ter consigo:

· Roupas de ciclismo.

· Óculos.

· Capacete.

· Luvas.

· Sapatilhas de ciclismo.

· Pedais de clip.

· Câmara reserva.

· Bolsas para a bike.

· Kit de iluminação.

· Garrafas d’água térmicas.

· Um seguro de bike também é importante.

A importância de assinar um seguro de bike para praticar seu XC

Além dos itens que você deve levar para fazer um pedal tranquilo e divertido, é importante se proteger de coisas que podem acontecer com sua bike.

Já pensou ter que se virar no meio da cidade porque a roda da sua mountain bike entortou? E se você estiver só?

Para essas e outras situações é que existem jeitos de se prevenir. E quanto mais você pedalar em terrenos diferentes, mais ficará exposto a riscos como a quebra de peças.

Um seguro de bicicleta que cobre peças quebradas por acidente e outras situações é indispensável para pedalar com a cabeça tranquila. Essa é apenas uma das coberturas que a Bike Registrada oferece. Quer conhecer todas as outras? Faça uma cotação grátis pra assegurar a sua bike agora!

Onde fazer XC

Você já marcou com seus amigos de pedal para ir numa trilha e fazer um XC raiz? Se a resposta for não, é mais do que a hora de fazer isso.

O XC vai muito além de correr pelas ruas da cidade, ou de pegar aquela estrada até chegar quase a outro município. O melhor lugar para testar a sua mountain bike sempre é a trilha. Ou seja, pedras, terra, mato e, se chover, muito barro.

Veja aqui uma lista de trilhas pelo Brasil, para você se aventurar no XC.

Qual a diferença entre XCE e XCO

Uma nova modalidade vem ganhando terreno no XC e já tem suas competições: o XCE. Mas afinal, o que é isso?

O Cross Country Eliminator (XCE) é uma competição em que ganha aquele ciclista que fizer o melhor tempo. Ok, mas qual é a novidade dela? Suas baterias são sempre de quatro ciclistas, e os que fazem o pior tempo, são eliminados. Até ficar apenas um: o ganhador.

Além disso, o XCE sempre explora percursos bem mais curtos do que numa competição de XCO— o cross country olímpico. No Cross Country Eliminator, as corridas têm no máximo 1km, enquanto no Cross Country Olimpic, vão até 15km.

Para fechar, a mais nova modalidade do XC prioriza o terreno urbano. Entretanto não pense que os obstáculos neste percurso são mais leves do que os encontrados nas trilhas de XCO. Escadas, muitas subidas e curvas são garantidas num torneio de XCE.

Principais competições de XC

Existem muitos eventos de ciclismo de MTB em todo o mundo, e entre as principais competições e locais estão:

  • UCI MTB World Cup: organizada pela Union Cycliste Internationale (UCI), é a mais importante a nível mundial. A primeira edição do tour mundial foi em 1989, e abrange as categorias XCO, Downhill, 4X, XCE e TRI. Atualmente começa na República Tcheca e termina na França.
  • Jogos Olímpicos: como dissemos, o cross-country é a única variante do MTB reconhecida como um esporte olímpico, e as categorias são cross-country masculino e feminino.
  • Nové Město, República Tcheca: esse lugar atrai muitos fãs do MTB, especificamente do cross-country em pista curta. Seu início foi em 2018 e atualmente é um dos mais importantes do mundo.
  • Les Gets, França: outro local imperdível para os atletas de cross-country e MTB, sendo a sede de alguns dos eventos mais importantes, como a Copa do Mundo de Downhill e nesse ano 2020 das finais de DH e XCO.

Principais competições no Brasil

O cross-country é a modalidade de MTB que mais praticantes tem no Brasil. Dentre as principais estão:

  • Brasil Ride: acontece na Bahia e, em geral, o percurso possui 600 km e uma altimetria de 13 mil metros. Cada dia consiste em 80 a 100 km a serem percorridos. É disputada sempre equipes duplas nas categorias feminino, mista, open, master, grandmaster, nelore, corporativa e iron rider.
  • Copa Internacional de Mountain Bike: é realizado há 24 anos e já percorreu vários estados do Brasil. As categorias são XCO, XCC, XCM e XCT.
  • Taça Brasil de Cross-Country: uma das maiores competições de MTB no Brasil, é realizada em várias etapas.
  • Suba 100 milhas: também realizado na Bahia, onde os atletas percorrem os inselbergs, formações rochosas muito peculiares na área de Santa Teresinha. Como o próprio nome indica, os ciclistas percorrem 100 milhas, incluindo a Mata Atlântica.

E você está pensando em entrar nesta categoria emocionante? Você está treinando ou já participou de alguma competição? Deixe seu comentário e compartilhe todas as suas experiências!

Artigos relacionados
Esporte e FitnessMTB

O que é Downhill?

O estilo mountain bike conta com diferentes categorias – e uma das que mais impressionam é o…
Leia mais
Esporte e FitnessMTB

Conheça o freeride, modalidade do MTB

Reflexos rápidos, capacidade de equilíbrio e agilidade. Nem sempre o quesito velocidade define um…
Leia mais
Esporte e FitnessMTB

Conheça o XCO, modalidade olímpica de MTB

O MTB desperta paixões ao redor do mundo. Milhares de pessoas buscam se superar no ciclismo de…
Leia mais
Newsletter
Receba  novidades  do Bike Registrada

Receba toda semana matérias  e novidades do Bike Registrada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?