A mobilidade é um dos maiores problemas da maioria das cidades grandes. Dentro desse contexto, a bicicleta dobrável surgiu como uma opção para quem mora nos centros urbanos e acabou conquistando o coração de diversos apaixonados por ciclismo. Porém, muitos ainda ficam em dúvida se é vantajoso ou não adquirir uma bike desse modelo.

Como a versão tradicional não é muito prática, o crescimento das dobráveis é uma tendência forte e interessante. Para ajudar a decidir se realmente vale a pena ou não adquirir uma, vamos mostrar suas vantagens e desvantagens. Também reunimos dicas para quem deseja comprar uma bicicleta dobrável. Confira!

Quais as vantagens da bicicleta dobrável?

Como não poderia deixar de ser, as bicicletas dobráveis têm uma série de vantagens interessantes, que estão ajudando a disseminar o seu uso nas ciclovias e pistas das cidades grandes. Alguns dos benefícios em se ter uma bike dobrável são:

Maior segurança

Da mesma maneira que podemos dizer que a mobilidade é um problema recorrente de boa parte das grandes cidades, a segurança também deixa a desejar bastante em muitos municípios, e isso se reflete no elevado número de roubos e furtos, inclusive das bicicletas com um design tradicional. Porém, isso não ocorre com as dobráveis.

Enquanto você tem que deixar os modelos convencionais presos em algum lugar, quando isso é possível, com a bicicleta dobrável, você pode simplesmente desmontá-la e levá-la consigo para qualquer lugar a que estiver indo, evitando problemas com meliantes.

Você pode levá-la para o trabalho, o interior da sua casa ou até para um estabelecimento comercial.

Sustentabilidade

Outro tema bastante recorrente dos dias de hoje é a sustentabilidade e a responsabilidade social que cada cidadão precisa ter com os seus atos. Diante dessa realidade, comprar uma bicicleta dobrável também pode ser bastante vantajoso, sobretudo porque ela permite que você se desloque com mais facilidade, não emitindo nenhum poluente.

Pela sua praticidade, você poderá utilizá-la para a sua locomoção ainda mais vezes, deixando o seu carro na garagem ou mesmo não precisando pegar nenhum transporte público. Será simples circular pelas ciclovias ou pistas próprias e estreitar os seus laços com a natureza, com passeios pelos parques e jardins do seu município.

Praticidade

Obviamente, a praticidade é uma das maiores vantagens para quem compra uma bicicleta dobrável. Por poder desmontá-la e levá-la para qualquer lugar, ela é bastante dinâmica e útil. O seu próprio sistema já facilita o desmonte, e você conseguirá fazer isso de forma prática, rápida e segura, em qualquer local.

Preocupações com cadeados, lugar para guardar ou prender, em não deixar o equipamento na chuva ou ter medo de ser assaltado serão coisa do passado. Basta deixar a bike em dia, dobrá-la e partir para onde você precisa, quando você bem desejar.

Portabilidade

Se você mora em uma cidade com muitos morros ou ladeiras e quiser usar a sua bicicleta dobrável para andar na parte mais plana, isso não será um problema. Você pode, inclusive, entrar no ônibus ou nas estações de metrô com ela desmontada sem chamar a atenção de ninguém e remontá-la quando chegar onde deseja.

Mesmo que você não tenha onde deixar a sua bike no seu destino, isso também não causará nenhum impedimento. Desmonte-a e leve-a a qualquer lugar. Quer levá-la para andar em um lugar mais longe, para se divertir? Relaxe: a portabilidade é a palavra-chave quando se trata das bicicletas dobráveis.

Incentivo ao transporte público

Embora o transporte por meio das bicicletas dobráveis possa fazer com que você não precise, muitas vezes, utilizar os serviços públicos de locomoção urbana, isso não quer dizer que essa opção precise ser dispensada. Existem municípios muito grandes, nos quais a integração é fundamental para se ter mais qualidade de vida.

bicicleta dobrável

Muitas vezes a pessoa se sente desmotivada a usar, por exemplo, ônibus e metrô em conjunto com a bike pela falta de compatibilidade com os modelos tradicionais. No entanto, com a versão dobrável, você conseguirá levá-la nesses modais tranquilamente, como se estivesse apenas com uma mochila ou uma bolsa comum.

Ocupa pouco espaço

Pela possibilidade de ser desmontada, caso você tenha apenas um espaço pequeno, é possível mantê-la em lugares menores, como garagens apertadas e até mesmo dentro da própria casa. Esqueça bicicletários lotados ou mesmo deixar o seu equipamento nas calçadas, preso a postes ou grades.

Com a versão dobrável, basta um lugarzinho no quarto, na área de serviço, na sala ou mesmo dentro do armário que ela cabe sem problemas. Como ela, além de pequena, é bem leve, mesmo racks ou prateleiras podem comportá-la.

Quais as desvantagens da bicicleta dobrável?

Como nem tudo são flores, as bicicletas dobráveis também podem apresentar alguns pontos negativos. Veja as principais desvantagens da versão dobrável:

Pedaladas mais duras

Para garantir a portabilidade da bike, muitos modelos têm rodas menores, e isso faz com que as pedaladas sejam mais duras. Assim, você tem que se esforçar mais para fazê-la andar.

Isso, contudo, pode ser amenizado utilizando pneus de boa qualidade ou com os modelos superiores, que estão cada vez mais comuns no mercado.

Conforto

As bicicletas dobráveis também podem ser um pouco menos suaves do que os modelos tradicionais, devido a sua adaptação para serem menores. Porém, algumas já conseguiram melhorar consideravelmente essa questão, permitindo que a diferença para as convencionais seja menor.

Mais uma vez, basta ter estratégia e calma na hora da escolha, optando por uma marca de qualidade superior, que minimize ou até mesmo acabe com esse problema.

Então, vale a pena ter uma bicicleta dobrável? A resposta é, definitivamente, sim! É nítido que as vantagens compensam bastante as desvantagens e que, com um pouco de tempo e alguma paciência, é possível contornar completamente os pontos negativos.

Em alguns casos, algumas medidas podem amenizar os problemas, de forma que ter uma bike dobrável é extremamente vantajoso, principalmente para você, que depende da portabilidade e da praticidade para andar de bicicleta no dia a dia.

E caso você utilize sua bicicleta dobrável apenas para lazer, ainda assim ela é uma ótima opção, já que poderá levá-la para os mais diversos lugares, seja no ônibus, metrô ou até mesmo no porta-malas do carro.

Qual a melhor bicicleta dobrável?

Existem inúmeras marcas de bicicleta dobrável, para encontrar a melhor, é preciso, primeiro, entender os seus objetivos com a bike. Para quem faz intermodal, por exemplo, pega metrô e ônibus para chegar ao trabalho, é importante que a bicicleta seja mais leve e fácil de dobrar e montar.

Outro ponto a avaliar é o espaço onde você mora, garantindo que, mesmo após a dobragem, ela ficará adequada ao tamanho do ambiente disponível.

Além disso, separamos outras dicas importantes para você analisar na sua próxima bike dobrável.

Dobradiças

As dobradiças e os parafusos dos sistemas de dobragem sempre devem ser conferidos com atenção. Com o tempo, é normal que eles vão se soltando, então é preciso sempre fazer uma manutenção nesses pontos – e, claro, optar por bikes com dobradiças de qualidade.

Quadros

A escolha do quadro dependerá muito do tipo de uso que você fará da sua bicicleta dobrável. Se você fará um uso intenso da bicicleta (por exemplo, para se locomover todos os dias) ou irá pedalar longas distâncias, o ideal é preferir por modelos com quadros de aço, que são mais duráveis.

Mas é claro que isso depende do quanto você terá de carregar a sua bike. Para intermodais, as bicicletas com quadro de alumínio são mais leves e, portanto, mais interessantes na hora de trazer autonomia.

Peso

O peso é um fator super importante em uma bicicleta dobrável, já que, o tempo que você não estiver pedalando, terá de carregá-la para os locais. Quem irá levar a bike pelas mãos, por exemplo dentro do ônibus ou metrô, ou dentro de bags específicas, a dica é preferir por modelos mais leves, entre 10 a 13 kg.

bicicleta dobrável

Mas se a ideia é carregar a bike no seu carro, para fazer passeios mais longos ou para levar a bicicleta em viagens, então você não precisa se preocupar tanto com o peso, podendo optar por modelos entre 15 a 18 kg.

Peso suportado

Outra informação importante que você deve checar é o peso máximo que a bicicleta dobrável suporta, sempre pensando em todos os ciclistas que usarão ela (muitas vezes, vários membros da mesma família acabam usando essa bike).

Geralmente, quando compararmos as dobráveis com as bikes comuns, as primeiras costumam suportar um peso menor, por isso observe essa questão antes da compra. A maioria suporta entre 95 a 110kg, mas existem modelos que suportam até 120 kg.

Tamanho

Não é porque a bike é dobrável que necessariamente ele ficará pequena. Cada fabricante poderá ter um tamanho diferente após ser dobrada. Em geral, o tamanho médio fica em torno de 70 a 80 cm de comprimento, 60 a 70 cm de altura e 20 a 40 cm de largura.

Porém, existem fabricantes que se preocupam mais com essa questão, com bicicletas com tamanhos realmente pequenos após serem dobradas – o que é importante para quem vive em apartamentos ou kitnets e não têm onde deixar a bicicleta, por exemplo.

Marchas

Algumas bicicletas dobráveis não vêm equipadas com marchas. E isso pode dificultar bastante o seu pedal, especialmente em grandes deslocamentos urbanos ou com muita subida.

Quem irá pedalar em ciclovias e locais mais planos, pode optar pelos modelos mais simples, com até 6 marchas. Mas se você precisará enfrentar boas subidas ou deseja um desempenho melhor, escolha pelas bikes entre 7 e 21 marchas.

Aro

Um ponto que diferencia as bicicletas dobráveis das tradicionais é o tamanho do aro, já que a maioria dos modelos têm aro 20, pois o foco dessa bike é, justamente, a portabilidade e aros maiores podem dificultar nesse aspecto.

Hoje no mercado você já consegue encontrar alguns modelos de bicicletas dobráveis com aros maiores, entre 24 e 26, e modelos menores ainda, de aro 16.

Se você precisa de uma bike que possa ser levada dobrada pelas mãos ou em bags, prefira aros menores, como as tradicionais de aro 20. Mas se a ideia é levar a bike no carro e depois sair pedalando por aí, as de aro 24 e 26 podem ser mais confortáveis.

De uma forma geral, as rodas maiores rolam mais rápido, melhoram a velocidade e oferecem mais estabilidade, enquanto as menores são mais leves, mais fáceis de manobrar e permitem que a bike fique menor após ser dobrada.

Recursos adicionais

Como em qualquer bicicleta, não se esqueça de conferir suspensão e freios, garantindo um pedal seguro e confortável. A suspensão é responsável por reduzir os impactos e é importante para quem irá pedalar em terrenos acidentados e com desníveis.

Nas bicicletas dobráveis, contudo, esse é um recurso bem raro, já que a maioria das pessoas usam essas bikes para se deslocar em ambientes urbanos, em terrenos planos, dispensando a necessidade de uma suspensão.

Os freios, porém, são importantes para todos os terrenos e essenciais em termos de segurança do ciclista. Você encontra bikes dobráveis com freios V-Brake ou freios a disco, que são mais eficientes. A escolha entre um e outro dependerá do quanto você usará a bicicleta e do seu nível de exigência.

Se deseja uma performance excelente e mais segurança nos freios, os modelos à disco são melhores, embora exijam uma manutenção maior. Caso você queira apenas uma experiência tranquila de pedalar pela cidade, os freios V-Brake darão conta do recado sem problemas.

Facilidade de uso

Talvez, o principal empecilho de comprar uma bicicleta dobrável pela internet seja a dificuldade em experimentar o produto. É muito importante que você confira antes o quão fácil é dobrá-la e montá-la para o uso.

Esse ponto é ainda mais importante para quem fará grandes deslocamentos pela cidade, usando vários modais, pois você terá que dobrar e desdobrar a bike várias vezes – e nada pior do que perder um tempo enorme no processo.

Então, se for possível, procure o modelo em uma loja física na sua cidade para poder testar. Aproveite para dar uma pedalada com a bike antes, para sentir se você se encaixa nesse tipo de perfil. Avalie como se dá com o aro menor e até com opções de bikes com marcha reduzida.

Tipo de dobra

As bicicletas dobráveis estão cada vez mais versáteis e existe uma grande variedade de tecnologias disponíveis, principalmente em relação aos tipos de dobras. Conhecer cada uma delas é importante para uma escolha mais sensata.

Os principais tipos são:

  • dobra horizontal: processo mais lento para dobrar e o tamanho da bike após a dobra fica intermediário;
  • dobra pelo eixo traseiro: processo mais rápido que o anterior e a bike fica bem pequena após ser dobrada;
  • dobra vertical: é a dobra mais rápida do mercado, após ser dobrada a bike fica mais alta e estreita.

Dobrável elétrica

Recentemente, temos visto no mercado um avanço significativo em termos de mobilidade urbana, com o lançamento das bicicletas elétricas e dobráveis. Existem modelos com autonomia que chegam a até 120 km e que após dobradas ficam em um tamanho bem compacto.

Para quem usa a bike para se locomover pela cidade, por exemplo para ir ao trabalho, essa é uma excelente alternativa, pois você poderá “economizar perna” e evitar chegar suando ou cansado nos locais.

Depois de todas essas dicas, ficou mais fácil escolher a sua bicicleta dobrável? Encontre o modelo certo para suas necessidades e exigências no classificados Bike Registrada!

seguro de bike