Pedalar é democrático para homens e mulheres, mas, cada um deles precisa de um acessório e roupas específicas. E, a roupa de ciclismo feminina faz toda a diferença, tanto para a saúde quanto para o rendimento no pedal. Além de, claro, dar mais conforto e ainda garantir muito estilo.

O corpo da mulher tem suas particularidades. Entre elas, quadril mais largo, pernas mais grossas e torso menor, e cada uma exige sua especificidade na hora de escolher a roupa para pedalar.

Então, se você é a diva do pedal ou vai comprar a roupa para a sua mulher pedalar, confira este artigo com dicas essenciais para ótimas escolhas de vestuário!

A roupa de ciclismo feminina básica é o top

Primeiro item que você deve se preocupar em comprar é um top. Essa peça define o conforto do pedal, além de garantir a saúde da região do corpo.

Um top de material bastante respirável e que sustente os seios da forma certa, evita que as fibras de colágeno desses órgãos se rompam. O que reduz o risco de aumentar a sensibilidade da área e a flacidez.

Optar por modelos sem costura, com alças largas, sem aro, além de elásticos nas costas é uma ótima escolha para mulheres com seios grandes. Já para seios pequenos, os tops de compressão, com tecido elástico dão o conforto certo para pedalar.

As bermudas de ciclismo femininas são essenciais

A bermuda de ciclismo é definitivamente, junto ao top, a roupa de ciclismo feminina que garante o céu ou o inferno no pedal. Não pense que a bermudinha de fazer academia ou caminhada é suficiente para pedalar, pois, elas são modeladas para outras atividades.

A bermuda de ciclismo feminina tem material igual a uma masculina, porém, seu forro segue a anatomia da região íntima da mulher, sem ficar folgada ou justa demais. Ou seja, dá um ajuste perfeito.

Também, a cintura e o quadril de uma bermuda feminina de ciclismo, seguem os padrões, respectivamente, mais fino e mais largo. Tudo para seguir a anatomia da maior parte das mulheres.

Os bretelles são ótimas peças

Se você quer resolver a sua vida no pedal de uma vez, então o bretelle feminino é a opção certa. Isso porque ele é uma roupa de ciclismo feminina que traz as peças superiores e inferiores, em um vestuário só.

O modelo tem a vantagem se ajustar de maneira mais fina ao corpo da mulher, porque, de forma parecida a um maiô, ele se sustenta com grandes alças nos ombros.

Mas, pode ser que você não se adapte ao modelo, por causa da limitação que ele tem. Então, veja se tanto a parte superior quanto a inferior ficarão justas e confortáveis antes de levar a peça.

Ciclista com roupa de ciclismo feminina

Créditos: Pexels

O capacete deve ser prático

Capacetes femininos também seguem a anatomia e as necessidades da mulher. Mas, não são todos os modelos que trazem esses benefícios. Geralmente, os exemplares top de linha trazem esses diferenciais.

Ou seja, você deve se atentar para qualquer modelo na hora da compra. Primeiro, veja se o capacete serve sem folgas em sua cabeça. Assim como roupas de ciclismo femininas — P, M e G —, há tamanhos de capacetes, então escolha o adequado.

O segundo ponto importante é checar se o ajuste do capacete, que fica na parte traseira dele, não impede você de ajeitar o seu cabelo. Se você tem cabelos longos, deve passá-los pelo ajuste e amarrá-los fora do capacete.

Uma dica essencial aqui é trancá-los, para deixar essa hora de se arrumar para pedalar, mais prática, sem o volume todo de cabelo para ajeitar no capacete, na hora.

A calça de ciclismo feminina é perfeita para o inverno

Para dias frios, a calça segue a mesma lógica da bermuda para mulher, para pedalar, então vai ser fácil escolher essa roupa de ciclismo feminina.

Ou seja, deve ser específica para mulheres e ter um tamanho ajustado para o seu biotipo. Portanto, experimente cada peça e, se estiver em uma loja física, suba em uma bike para testar como fica.

Uma jaqueta corta vento faz a diferença no frio

Outra peça importante para pedalar no frio é usar uma jaqueta corta vento. Essa roupa de ciclismo feminina faz milagres nessas condições e há modelos próprios para mulheres, como as unissex — vá sempre pela primeira opção, e na falta, na segunda.

Para fechar, nunca se esqueça de experimentar cada peça de roupa para pedalar, antes de passar o cartão.

Além de garantir a escolha certa, isso evita que, por exemplo, você não consiga trocar uma bermuda ou bretelle depois de usar. Já que essas peças são semelhantes a roupas íntimas e as lojas não são obrigadas a realizar a troca, se a peça não tiver defeito.

Para muito além disso, é só fazer as suas escolhas baseadas nestas dicas essenciais, e, claro, escolher a roupa de ciclismo feminina com um bom look. Afinal, não é porque você vai suar a camisa que pode se vestir de qualquer jeito. E, se for dar de presente, pense no estilo da mulher e compre a peça que mais combina com ela.

Curtiu o conteúdo? Receba mais em seu feed, seguindo nosso Facebook, Instagram, Twitter e YouTube!