O ciclismo é um esporte olímpico e, dentre as modalidades, há o ciclismo de pista, no qual as provas são disputadas dentro de um velódromo com bicicletas de roda fixa. Entre as diferentes disputas, uma clássica é a prova de velocidade no ciclismo.

Nessas competições, é indispensável que o ciclista tenha um bom impulso e uma ótima arrancada. No sprint final, não é incomum encontrarmos atletas que ultrapassam os 70 km/h. Quer entender melhor essa competição? Siga conosco!

O que é o ciclismo de pista?

O ciclismo de pista é uma modalidade na qual os atletas percorrem um caminho dentro de um velódromo. O número de ciclistas na disputa varia de acordo com o tamanho da pista. Em pistas de 200 metros, participam 20 ciclistas, nas de 250 metros, 24 e nas de 333 metros, 36 atletas.

Em todas as modalidades disputadas, o fator principal é a velocidade. No total, são 10 tipos de provas diferentes, sendo 5 masculinas e 5 femininas. Uma novidade é a prova omnium que estreou na edição olímpica de Londres, em 2012.

O ciclismo de pista está presente desde a primeira edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, em 1896. Desde então, a única vez que a modalidade não foi disputada em uma olimpíada foi em 1912, em Estocolmo, quando apenas ocorreram provas de ciclismo de estrada.

As bicicletas utilizadas em todas as modalidades do ciclismo de pista são diferentes das que estamos acostumados a pedalar, pois, elas não possuem freios e contam com só uma marcha. Isso porque se usarem o freio com a alta velocidade que os atletas atingem durante a prova, os ciclistas poderiam se acidentar.

Provas

As provas disputadas no ciclismo de pista são:

  • Keirin: os atletas percorrem um total de 2km na pista. A primeira parte é controlada por uma bicicleta motorizada que define a velocidade inicial (30 km/h para os homens e 25 km/h para as mulheres). A velocidade vai aumentando até chegar aos 50 km/h para eles e aos 45 km/h para elas. Quando faltam cerca de 600 a 700 metros, a bike motorizada sai de cena e os atletas arrancam até o limite da chegada, com velocidades impressionantes. Vence, o primeiro a cruzar a linha de chegada;
  • Omnium: novidade, a prova tem um modelo de disputa parecido com o pentatlo moderno, mas ao invés de 5 modalidades diferentes, agrega 5 provas distintas. Ganha quem conseguir o melhor resultado somando todas as provas. São elas: flying lap (os ciclistas têm 2 voltas para ganhar aceleração e entrar na terceira volta decisiva, ganha quem fizer o melhor tempo), corrida de pontos (a cada 10 voltas um sino indica que os ciclistas que cruzarem a volta na frente ganharão. Ganha quem somar mais pontos), scratch (corrida tradicional), perseguição individual (dois atletas largam em lados opostos mas no mesmo sentido, vence quem fizer o melhor tempo ou alcançar o adversário) e contra-relógio (cada ciclista larga sozinho e ganha quem completar o percurso no menor tempo possível);
  • Velocidade por equipes: são 3 ciclistas no masculino e 2 no feminino. A equipe que cruzar a linha de chegada na frente, ganha;
  • Perseguição por equipe: a disputa é realizada por equipes de 4 ciclistas. Quando os 8 melhores times são definidos, a disputa ocorre entre 2 equipes. A largada é simultânea e em lados opostos da pista. Na disputa por medalhas, se uma equipe alcançar a outra ou chegar a uma distância de 1 metro, a prova termina.

Como funciona a prova de velocidade no ciclismo?

Prova de velocidade no ciclismo

Além das disputas que citamos, também há a prova de velocidade no ciclismo de pista. Ela é chamada de velocidade individual.

A primeira parte da competição classifica os 18 ciclistas participantes. Para essa fase, todos os atletas dão uma volta rápida na pista, largando sozinhos. Depois da classificação, tem início as eliminatórias.

Nela, as provas são disputadas entre 2 ciclistas por vez. Quem vence passa para a próxima fase. Nas quartas de final, as disputas são em melhor de 3 baterias. Quem chegar na frente em 2 baterias primeiro, se classifica.

A prova de velocidade no ciclismo também é conhecida como Sprint e é uma disputa de muito impulso e arrancada, na qual os ciclistas precisam usar a força máxima e a explosão muscular para conseguir vencer o concorrente. Essa é a prova mais rápida que ocorre no velódromo – e uma das mais emocionantes.

Na disputa entre 2 ciclistas, eles dão 3 voltas eliminatórias na pista, mas apenas a última é cronometrada. Então, as duas primeiras voltas costumam ser mais lentas e estratégicas, com os ciclistas se estudando mutuamente e procurando pela melhor posição de ataque, evitando ficarem um na frente do outro para que não dê a vantagem do vácuo.

Na terceira volta, a disputa começa, com os ciclistas atingindo mais de 70km/h – e quem cruzar primeiro a linha de chegada, vence a disputa.

Como treinar para uma prova de velocidade no ciclismo?

Quem deseja começar no ciclismo de pista e disputar uma prova de velocidade no ciclismo, geralmente, sofre com um empecilho: a falta de velódromos no Brasil, um equipamento essencial para a categoria.

Atualmente, há cinco velódromos no país, contando com o Velódromo Olímpico do Rio. O mais recente situa-se na cidade de Indaiatuba, no interior de São Paulo e os outros estão em Curitiba, no Paraná, em Caeiras, no estado de São Paulo, em Maringá, no Paraná e em Americana, em São Paulo.

Apesar disso, se você deseja começar a treinar para aumentar a sua velocidade no ciclismo, nós separamos algumas dicas bem bacanas.

Treinos para prova de velocidade no ciclismo

O ideal é fazer em torno de 4 treinos por semana, mas você poderá variar de três a seis dependendo do seu grau de condicionamento físico e objetivo.

Tiros

Os tiros são fundamentais para aumentar a sua explosão muscular. Porém, só eles não garantirão bons resultados, então é fundamental trabalhar os outros pontos como resistência aeróbica, endurance, técnica, força, ritmo, cadência etc.

Para o treino de tiro, pedale em um local plano. Faça um aquecimento de 8 km girando leve. Depois, faça 6 tiros de 2 km pedalando forte + 2 km pedalando fraco. No pedal forte, mantenha acima de 105 rpm. No fraco, pedale em ritmo leve. Desaqueça rodando 2 km em giro bem leve.

Regenerativo

Fundamental para recuperar dos treinos intensos e para adaptar seu corpo aos estímulos, favorecendo o ganho de condicionamento.

Pedale em um local plano e percorra uma distância de 40 km (4 voltas de 10 km). Use uma cadência de 100 rpm e mantenha um ritmo moderado e constante.

Subidas

A cada sete ou dez dias, realize um trabalho de força específica em subidas, o que ajudará no seu fortalecimento muscular. Percorra cerca de 40 km, fazendo 5 subidas íngremes. Mantenha um ritmo moderado e progressivo na subida, soltando para descansar durante a descida.

Longões

É fundamental colocar o seu condicionamento físico em teste fazendo alguns treinos mais longos. O ideal é manter o ritmo mais rápido, avaliando como o seu físico responde.

Você pode pedalar por umas 2 horas em uma cadência de 85 rpm.

Além dessas dicas, não se esqueça da técnica. A posição do corpo, por exemplo, ajuda o ciclista a ganhar alguns milissegundos preciosos. Então, evite sentar-se de maneira muito ereta no selim e dobre os seus cotovelos, trazendo o tronco próximo do guidão.

Gostou de conhecer mais sobre a prova de velocidade no ciclismo? Siga a gente nas redes sociais (Facebook, YouTube e Instagram) e receba sempre dicas bacanas como esta sobre o universo do ciclismo!

seguro de bike