Decidir entre uma mountain bike hardtail e uma full suspension pode te colocar em dúvida. Afinal, cada uma tem um melhor desempenho em alguns terrenos, e não em outros. Se você ainda não sabe em qual dessas bikes vai pedalar, é hora de descobrir vantagens e desvantagens de cada categoria.

Você prefere fazer trilhas acidentadas e rápidas ou longas e com poucos obstáculos? Para o primeiro terreno a full suspension se sai melhor, enquanto no segundo, a hardtail é perfeita. Por isso, não há “a melhor bicicleta”, mas sim, a mais adequada dependendo do pedal que você quer fazer.

Portanto, para tirar da cabeça as dúvidas básicas entre uma MTB hardtail e uma full suspension, confira este post com vantagens e desvantagens de cada!

Quais sãos os prós e contras de uma MTB hardtail?

A “rabo duro” como também é chamada a hardtail em português, é o ponto de partida de muitos ciclistas veteranos hoje, que mantêm a escolha.

Vantagens

Tanto para o pedal no asfalto como na terra, você deve conhecer as facilidades desse modelo em cada situação.

É leve

MTBs hardtail são sempre mais leves do que as full suspension, isso porque o quadro rígido e muitas vezes o uso de um garfo na dianteira, eliminam bastante peso. Ótimo se você quer leveza e agilidade para pilotar.

Garante melhores arrancadas

Como o quadro desse modelo é rígido, toda a força aplicada nos pedais é transferida sem perda de energia, à roda traseira. Isso garante arrancadas mais rápidas, sprints fortes e um maior aproveitamento da potência das suas pernas.

Tem manutenção simples

O quadro rígido não tem firula, sem precisar de ajustes em nenhuma parte. Como no caso das full suspension, que tem rolamentos e suspensão traseira. Ou seja, manutenção mais simples e barata nas hardtail.

Mountain bike hardtail

Créditos: PxHere

Desvantagens

Se a máxima “tudo tem seus dois lados” é verdadeira, não sabemos, mas para as bikes ela vale bastante.

Não oferece alto controle em descidas

Fazer descidas em trilhas cheias de cascalho e em terrenos acidentados, com uma hardtail, exige maior controle do ciclista nos braços e pernas. Isso porque apesar de essa bike ter suspensão dianteira, os impactos na roda traseira podem tirar a bike de rota.

Impactos são mais sentidos

A sensação de conforto em terrenos acidentados é menor com os impactos na roda traseira. Assim, as MTB hardtail sofrem as mesmas pancadas que uma full suspension, mas são muito mais sentidos pelo seu corpo no modelo “rabo duro”.

Não permite grandes saltos

Alguns ciclistas se jogam mesmo em gaps, mesmo com as hardtail, mas elas têm limite para impactos.

Além disso, a aterrisagem sem uma suspensão traseira pode arremessar o piloto para fora, se for feita de um ponto muito alto. Outro ponto fraco é o risco de o quadro quebrar e causar um grave acidente.

É menos confortável para grandes distâncias

Pedalar por várias horas, mesmo que em terrenos bem asfaltados ou em estradões de terra, não é tão confortável com uma hardtail. No geral, essas são bicicletas que se saem melhor em percursos menores.

Quais são os prós e contras de uma bike full suspension?

Para cross country, enduro, trail, all mountain e outras modalidades que exigem suspensão dupla. As MTBs full suspension guardam vantagens e desvantagens em cada modelo.

Vantagens

Se você curte um pedal mais agressivo ou está querendo se aventurar mais por esse estilo, as vantagens de uma full suspension são pontos altos nesse sentido.

Garante mais estabilidade em terrenos muito acidentados

A MTB full suspension traz mais estabilidade em alta velocidade, principalmente em terrenos acidentados. Já que a roda traseira tem mais tração, “agarrando” o solo com facilidade.

É mais confortável em percursos longos

Em um percurso longo, principalmente em competições, a suspensão dupla garante mais conforto e menos dores pelo corpo, com o decorrer no pedal pela rota. Minimizando os pequenos e grandes impactos causados pelo terreno.

Permite manobras mais arriscadas

A full suspension permite uma agressividade maior no estilo de pilotar, ajudando em manobras mais arriscadas, como saltos em rampas e drops altos.

Há modelos de diferentes cursos de suspensão

Você pode escolher entre várias medidas de curso de suspensão, como 100mm, 120mm, 150mm, em ter outros. Isso vale para a suspensão dianteira e o amortecedor traseiro. Quanto maior o curso, mais a bike é ideal para pedais agressivos, como o all mountain.

Permite mais velocidade em descidas técnicas

Enquanto em uma bike hardtail as descidas muito técnicas devem ser feitas com bastante cuidado, com as full suspension, você pode ter mais velocidade. Esse tipo de bicicleta “corrige” a rota da bike, a mantendo estável e absorvendo melhor os impactos.

Mountain bike full suspension

Créditos: PxHere

Desvantagens

Se você achava que essa categoria só tinha vantagens, não se engane, porque ela tem alguns pontos baixos para algumas situações.

É mais pesada

Uma full suspension, pelo menos na maior parte dos modelos de entrada e intermediários, é mais pesada do que uma hardtail. Seu quadro mais robusto e com a suspensão traseira colocam no mínimo 500g a mais em um modelo.

Não é a melhor bike para terrenos retos e muito lisos

O desempenho de uma full suspension em locais retos e com boa superfície não é o melhor comparado às hardtail. Por causa do quadro separado em duas partes e o molejo da suspensão traseira, mesmo que pequena, a potência de pedal é prejudicada. O que atrapalha o ganho de velocidade.

É mais pesada para subidas

Com uma bike mais pesada, as subidas ficam um pouco mais difíceis de serem vencidas. Ainda que haja vários modelos com trava em ambas suspensões, o peso continua o mesmo.

Nem todos os modelos têm trava de suspensão

É incomum que modelos de entrada de MTBs full suspension tenham trava para as suspensões dianteira e traseira. O que torna o recurso menos acessível, e só presente em bikes mais avançadas.

O custo é mais alto desde modelos de entrada

Mesmo que a bike full suspension seja para um iniciante, ela tem o custo mais alto do que um modelo intermediário ou mesmo avançado de hardtail.

Gera maior manutenção

Por causa de seu sistema de quadro separado em duas partes — chamado link —, com rolamentos e uma suspensão traseira, a revisão nesse tipo de bike é maior. Com isso, aumenta-se o custo de manutenção, principalmente se for preciso reparar alguma peça que faça parte desse sistema.

Se você estava com dúvidas entre pedalar com uma ou outra bike, agora há vários pontos sobre ambas categorias, para você decidir melhor. Um pedal com as duas bikes no mesmo local, também é ideal para você perceber como elas se saem.

Assine a newsletter da Bike Registrada e receba mais conteúdos especializados em bikes, direto em seu e-mail!

seguro de bike