A manutenção dos componentes de uma bicicleta, além de aumentarem a vida útil do equipamento, interfere na segurança do ciclista. Um dos itens que trazem grande segurança, são os freios de bike. Estes precisam estar com manutenções em dia para que a integridade física do atleta não tenha muitos riscos, caso precise utilizá-los.

Como existem alguns tipos diferentes de freios, a manutenção varia conforme cada um. Os freios a disco, por exemplo, têm duas variações e podem ser mecânicos ou hidráulicos. Cada um deles tem suas diferenças em relação ao desempenho e na potência da frenagem. Assim, para que eles funcionem corretamente, é preciso que os freios de bike estejam com sua manutenção em dia.

Porém, muitos ciclistas não estão habituados a cuidar com a devida atenção de seus freios de bike. Isso pode trazer diversos perigos em uma pedalada, seja ela casual ou uma trilha, que necessita sempre de bons freios. 

Por isso, a falta de cuidado pode trazer riscos à integridade física de um ciclista caso ele não funcione como deveria, e tornar um acidente inevitável. No entanto, alguns ciclistas podem não conhecer sobre freios de bike, mas demonstraremos a seguir como ter um bom cuidado com eles.

Tipos de freios de bike

Como falamos anteriormente, existem alguns tipos de freios diferentes, que variam conforme o objetivo do ciclista. Por exemplo, os freios a disco são mais comuns em mountain bikes, mas não é estranho encontrá-las em bikes de estrada. 

Os freios mais encontrados no mercado são de aro, principalmente usados por iniciantes. E por fim, os freios side pull, ou hidráulicos, que são mais utilizados em bikes de estrada nos últimos tempos.

Freios de aro

Como já falado, são os freios mais encontrados no mercado, e são populares por conta de sua simplicidade. O acionamento deles se dá pela maçaneta do guidão, interligada por meio de cabos de aço. Ao acioná-los, os cabos apertam as laterais do aro, que dependendo da força empregada, diminuí a velocidade ou trava os pneus.

Freios a disco (hidráulico ou mecânico)

Mais comuns em mountain bikes, os freios a disco têm dois tipos de sistema. Podem ser hidráulicos ou mecânicos. Mas, sua base é composta por pastilhas de freio, o disco e a pinça de freio, adaptadas das motocicletas para as bikes por conta de sua eficiência. 

Por não ter contato com o aro, esse freio não o desgasta. Seu sistema de acionamento passa pela maçaneta do guidão e chega até o meio da roda, onde o disco fica posicionado, com menos contato com sujeira e água.

Freios de bike
Imagem: vadebike.org

Freio side pull

Os freios site pull também conhecidos como “ferraduras” são muito comuns nas bikes de speed. São mais leves e potentes, mas exige mais força nas mãos para acioná-los. Devido as altas velocidades nas estradas, a potência dele é maior, e com manutenção mais simples. 

Os pneus de speed são muito propensos a furos, e em competições este freio não interfere em trocas rápidas dos pneus.

Freios de bike
Imagem: pedal.com.br

Riscos de falta de manutenção

Com o uso de uma bicicleta, os componentes dela vão se desgastando naturalmente exigindo alguns cuidados. Além disso, o contato com sujeiras das estradas ou a lama das trilhas pode deteriorar os sistemas de freios, comprometendo a segurança dos ciclistas.

Por se tratar de um item que pode evitar acidentes, ou minimizar algumas colisões, os freios precisam estar com a manutenção em dia. No caso dos freios a disco, é sempre importante verificar se as pastilhas estão desgastadas, para que a potência da frenagem não seja comprometida.

Já nos freios de bike hidráulicos, é preciso manter a lubrificação em dia. Com isso, a resposta do freio, a partir do acionamento se mantém normal, bem como sua potência. Os freios também são importantes para a realização de algumas manobras, principalmente no mountain bike. Assim, se o freio não está com boa manutenção, uma manobra pode se transformar em um grave acidente, justamente pelo não funcionamento adequado.

Portanto, os freios são fundamentais na segurança dos ciclistas, e devem estar sempre com suas funções em pleno funcionamento. Para que não haja problemas, é fundamental ter conhecimento nos equipamentos, ou levar a bike para especialistas em manutenção.

Como cuidar dos freios

Com os diferentes tipos de freios de bike, existem formas diferentes de cuidados para cada um. Como são sistemas e compostos por matérias diferentes, demandam cuidados distintos. Desta forma, o mais importante é manter o seu freio de bike bem cuidado, mas vamos mostrar um pouco em como cuidar de cada tipo.

Nos freios a aro o mais importante é verificar se as condições dos cabos são adequadas para acionar as sapatas, que estão ligadas ao aro. Para isso, é importante lubrificar os cabos depois de limpá-los. Os aros também precisam estar alinhados, a fim de evitar que as sapatas não as pressionem direito, comprometendo a frenagem. Por se tratar de um freio mais simples, sua manutenção pode ser feita em casa, e assim diminuir os riscos de acidentes.

Para a manutenção dos freios a disco, o mais importante é conferir regularmente as condições das pastilhas. No caso dos freios de bike a disco mecânicos, apenas um lado da pinça deles se movimenta, o que pode movimentar a posição das pastilhas. Com isso, o disco pode ser comprometido e causar danos no freio.

Ainda nos freios a disco, só que nos hidráulicos, a manutenção precisa ocorrer na lubrificação deles. Sem esquecer de conferir o desgaste das pastilhas, a troca do fluído do freio deve ocorrer por especialistas. Como deve ser feita a sangria do óleo antigo, esse processo se mal realizado pode comprometer a estrutura do freio, bem como sua execução.

Na manutenção dos freios side pull, é preciso mantê-los limpos. A sujeira pode danificar seu sistema e prejudicar a eficiência da frenagem. Além disso, é preciso manter a lubrificação do cabo no período correto.

Para conhecer mais sobre a manutenção dos freios de bike, dê like em nossas redes sociais, e acompanhe nossas atualizações.

seguro de bike