Dizem que as primeiras bicicletas, quando surgiram, não possuíam freios. Elas brecavam mesmo era com o solado dos calçados. Mas, como sapatos eram bem caros, logo se tornou necessário introduzir um dispositivo que pudesse controlar a velocidade. Foi assim que surgiu os freios de bicicleta. 

Por este ou até por outros motivos é que os freios de bicicleta se tornaram de fato um componente indispensável para a segurança de quem pedala. E certamente, por conta deles, é que a bike continua sendo uma das formas de mobilidade mais perfeitas até hoje. 

Como o freio impacta o desempenho? 

O papel do freio vai muito além de apenas proporcionar uma frenagem. De certo que esta é a sua função principal, mas hoje o freio impacta diretamente o desempenho do ciclista durante o seu treino. 

Em tempos onde frações de segundos são importantes para o sucesso de uma performance, um freio que não responda rapidamente aos comandos, pode afetar o rendimento no pedal. 

Algumas modalidades, como o speed, podem sofrer diretamente com um sistema de freio lento, não apenas por conta da sua atividade, mas também em relação a sua segurança. 

Principais sistemas de freios de bicicleta 

Quando se trata de freios de bicicleta, o primeiro passo é conhecer a qualidade dos materiais e qual o desempenho dele no seu estilo de pedalada. Para isso, é importante saber quais são os cinco principais tipos de freios existentes no mercado: 

CANTILEVERS

Freios de bicicleta
Reprodução: Pinterest

 

Muito usados no passado, os freios cantilevers tinham a vantagem de bloquear o acúmulo de sujeira e lama das trilhas do MTB. Seu sistema consiste em dois cabos independentes, um de cada lado da roda, conectados por meio de um cabo transversal. Este cabo central é responsável pelo funcionamento da frenagem. 

Nos freios cantilever, as pastilhas do freio ficam localizadas entre o eixo pivô e o suporte do cabo transversal. Uma desvantagem desses sistemas é que, se o cabo central estiver com defeito, os outros cabos tendem a se abrir, colocando o ciclista em risco. 

Atualmente, é muito difícil encontrar bicicletas com o sistema. Somente modelos muito antigos e de colecionadores ainda costumam possuir este tipo de frenagem. Se a sua é assim, chegou a hora de trocar!  

FERRADURA

Freios de bicicleta
Reprodução: Pinterest

 

Basicamente o freio ferradura funciona no mesmo estilo do cantilever, com tração central, mas adaptado. Conhecido também como “u invertido”, por conta do formato das alavancas, ele é mais recomendado para bicicletas para as modalidades speed e road.  

Como tanto no speed quanto no road os ciclistas atingem velocidades sempre muito altas, é preciso que o freio também possua uma grande potência. Compactos, leves e firmes, eles são de fácil regulagem.

Dependendo de onde você morar, o uso do freio ferradura não é recomendado. É que em dias úmidos e chuvosos, se o aro estiver molhado, o freio pode perder o atrito e comprometer a aderência.  

V-BRAKE

Freios de bicicleta
Reprodução: Pinterest

 

Com um sistema muito simples de acionamento, baseado em cabos de aço, os V-Brakes é um modelo mais evoluído do freio cantilever. Praticamente ele chegou para eliminar o cabo central, que costumava ser perigoso. 

Popular entre bicicletas de passeios e alguns modelos de entrada na modalidade MTB, ele é bastante barato e ao mesmo tempo resistente. Seu dispositivo de frenagem funciona por meio dos manetes ligados aos cabos, que formam na área frontal da bike um “V”. 

Ao serem acionados, eles fazem com que as pastilhas do freio se encostem na parede lateral do aro. Sua manutenção é fácil, a regulagem é muito precisa e o sistema é bem seguro. Porém, como é de esperar, os componentes de segurança para as bikes foram evoluindo e com isso, o V-Brakes começou a dar lugar para os freios a disco.  

FREIO A DISCO MECÂNICO

Freios de bicicleta
Reprodução: Pinterest

 

Os freios a disco já estão crescendo há alguns anos, especialmente em MTB. Isso porque é mais difícil para esse tipo de freio encher de lama ou molhar, o que é bem comum quando se anda em meio a natureza.

Presente em modelos de bicicletas mais básicas, o freio a disco de forma mecânica é caracterizado por um calibrador que tem a função de comprimir o pistão.

FREIOS A DISCO HIDRÁULICO

Freios de bicicleta
Reprodução: Pinterest

 

Recomendado para quem quer atingir uma alta performance, os sistemas de freio controlados hidraulicamente possuem pistões que são ajustados por uma bomba hidráulica. Ela depende diretamente da alavanca do freio e do reservatório especial para o fluido de freio. A diferença para quem usa é muito facilmente perceptível, pois o freio ganha uma certa leveza.

Vale informar que o quadro e a roda precisam ser preparados para receber o freio a disco, senão, não funciona. No caso do hidráulico, deve ser instalado o conjunto todo, que é composto pela pinça, mangueira e o manete de freio específico.

Escolhendo os melhores freios de bicicleta

Para circular no trânsito, as bicicletas devem atender a uma série de requisitos de segurança. Fora dele também, já que trilhas também apresentam situações de grande periculosidade. 

Justamente por isso, o melhor freio depende de qual o seu uso. Para quem gosta de velocidade e está acostumado a rodar por estradas com a speed, um freio no estilo ferradura já é mais indicado. Vale ressaltar que o freio a disco hidráulico é tendência nas road bikes. Se preferir utilizar a bike somente como ferramenta de mobilidade urbana, um sistema de freio V-Brake vai suprir todas as suas necessidades. 

Agora se o seu objetivo é participar ativamente do mundo da MTB, investir em treinos e progredir para uma atividade de moderada a intensa, o ideal é migrar realmente para um sistema de freios a disco hidráulico.

Manutenção progressiva nos freios de bicicleta

De nada adianta ter um bom freio se ele não passa constantemente por uma vistoria. Não subestime a necessidade de uma manutenção. Verifique constantemente se os freios de bicicleta estão bem firmes e ainda têm uma resposta de frenagem rápida. 

Ao mesmo tempo, avanços tecnológicos em relação aos componentes de segurança das bikes estão a cada dia mais evoluindo e precisamos estar sempre ligados para acompanhar estas mudanças. 

Está pensando em migrar para outro tipo de freio? Então leia o nosso Guia Completo do Freio a Disco e veja se ele se adequa ao seu estilo de pedal.

seguro de bike