Você já imaginou um antigo egípcio andando de bicicleta pelas pirâmides ou um chinês numa engenhoca de duas rodas feita de bengalas de bambu? Bem, a evolução da bicicleta e sua origem remonta há muito tempo, e falar da sua história é falar da própria história da humanidade. 

Continue lendo o seguinte artigo para aprender mais sobre o desenvolvimento e a vida desta invenção que tanto amamos.

Uma breve história da bike

Além desses artefatos mencionados no início do texto, pouco se sabe sobre o surgimento da bicicleta. Por algum tempo, acreditou-se que um esboço de Leonardo da Vinci de 1490 já mostrava o desenho de uma bicicleta bastante moderna. Não há dúvidas sobre a genialidade do artista italiano, pelo qual essa crença se manteve firme até que em 1997 provou-se que era uma falsificação.

Diz-se também que por volta de 1790 o conde francês Mede de Sivrac inventou o célérifère, que consistia basicamente em uma madeira montada sobre duas rodas, mas essa história também é falsa, pois tal inventor nunca existiu. Porém, o celerífero de fato existiu.

E foi justamente com essa base que em 1817 o alemão Karl Christian Ludwig Drais von Sauerbronn inventou o que seria o precursor da bicicleta e da motocicleta: a laufmaschine, também conhecida como velocípede ou draisiana. Embora impulsada a pé, porque não tinha pedal, foi uma revolução e a mais quente novidade da época. A partir daí, a evolução da bicicleta ganhou impulso e correu, por assim dizer, sobre rodas.

A primeira bicicleta a pedal é atribuída ao escocês Kirkpatrick Macmillan por volta do ano 1839, porém ele nunca patentou sua invenção e durante muito tempo Gavin Dalzell de Lesmahagow levou o crédito por isso.

Em 1890 (ano onde finalmente foi patentada a versão moderna da bicicleta por Charles D Rice), John Boyd Dunlop, fundador da empresa homônima e fã do ciclismo, inventou a roda das bicicletas modernas inflada com ar e envolta numa cobertura de borracha, ou seja, o pneu. Obviamente, essa criação melhorou muito com o tempo.

Os materiais de fabricação também foram otimizados. O principal problema das bicicletas primitivas era seu enorme peso, o que, sem a ajuda dos pedais, tornava o passeio bastante trabalhoso. Além disso, esses modelos não absorviam impactos e não tinham freios.

Para resolver esse problema, as bicicletas começaram a ser fabricadas com materiais leves e, ao mesmo tempo, resistentes, como a fibra de carbono ou alumínio. Na mesma época, no ano de 1890, o público conheceu o quadro em formato de trapézio que é usado até hoje e o sistema de marchas que permitem que a bike continue andando mesmo sem que ninguém esteja pedalando.

O universo das bicicletas em expansão

Com todos esses aprimoramentos, não demorou muito para que diferentes tipos de bicicletas e modalidades de competição surgissem. 

Já nas primeiras décadas do século XX a prática do ciclismo tinha se espalhado por toda a Europa até que alguns anos depois, mais precisamente nos anos 50, James Finley Scott apresenta ao mundo uma bicicleta capaz de andar em trilhas de terra. É o nascimento das mountain bikes.

A evolução da bicicleta: conheça a história da magrela

Créditos: Blazej Pieczynski – FreeImages

Nos anos 70 surge outro incrível modelo em que era possível realizar manobras, e surge assim o BMX. 

Atualmente, podemos encontrar uma grande variedade de bicicletas: infantil, de praia, híbridas, tandem e a lista continua. A tendência dos últimos tempos é a leveza e praticidade em entornos urbanos, além de modelos fáceis de transportar. Um claro exemplo disso são as bicicletas dobráveis.

A evolução da bicicleta contribuiu muito também para o desenvolvimento das motocicletas, a tal ponto que existem modelos com motor. O próximo passo nesse sentido foram as bikes elétricas, onde podemos destacar duas marcas que parecem vir do futuro: GeoOrbital e Rubee

Esses modelos consistem basicamente em dispositivos que se instalam literalmente em minutos e transformam uma bicicleta convencional em elétrica. Carregam em cerca de 3 horas e ainda é possível conectar a bateria do celular enquanto a gente pedala.

Uma odisseia nas rodas: a evolução da bicicleta

E o que o futuro reserva para a evolução da bicicleta?

Com a crescente preocupação com o meio ambiente, cada vez mais pessoas estão usando bicicletas. De fato, estima-se que mais de 800 milhões de bicicletas são usadas diariamente no mundo. E a tendência é que essa estatística aumente.

A evolução da bicicleta: conheça a história da magrela

Créditos: Peter Hellebrand – FreeImages

A bicicleta é a aposta e maior esperança de muitas sociedades para eliminar os problemas de trânsito além de, através da sua utilização, diminuir a polução e melhorar a qualidade do ar.

As inovações tecnológicas atuais podem nos dar pistas sobre os próximos passos (ou pedaladas) que a evolução da bicicleta dará.

Agora estão sendo desenvolvidas bicicletas inteligentes, capazes de antecipar as nossas possíveis manobras e oferecer as melhores rotas de navegação através de instrumentos embutidos, bem como alertar para possíveis obstáculos e perigos. Será possível saber com uma notificação do celular se alguém está tentando roubar nossa amada bike ou se alguém sofreu um acidente.

Também está previsto o desenvolvimento de bicicletas de pedalada assistida, graças ao uso de aparelhos elétricos como os citados acima.

Quando se trata de design, os especialistas concordam que, em geral, tudo está dito. A bicicleta foi um grande avanço para a época. No entanto, já podemos ver alguns modelos cuja estética, sem dúvida, parece algo saído de um filme de ficção científica como Tron.

Projetos minimalistas de aparência robótica, luzes LED que se ativam automaticamente em locais escuros, rodas sem raios ou câmaras de ar, sem cabos visíveis e mais aerodinâmica. Essa é a proposta da marca francesa Cyclotron e um pequeno vislumbre do futuro.

A evolução da bicicleta e sua história é cheia de detalhes de novela. Roubo de ideias, gênio, criatividade, falsidade e mentiras fazem parte de um enredo da vida real tão complexo quanto interessante, impossível de desvendar completamente em tão poucas linhas. E o que o futuro reserva não parece que será menos fascinante.

Você conhece alguma informação interessante sobre a evolução da bicicleta? Como você imagina as bicicletas do futuro? Compartilhe, curta e comente se você ama bicicletas tanto quanto nós!

seguro de bike