O Brasil é um país enorme, sua cultura é muito variada e seu povo é muito engenhoso. É por isso que, ao visitar as diferentes regiões, muda não só a paisagem e o sotaque, mas também as gírias. Obviamente, toda essa diversidade impacta na língua. 

Logicamente, não ia passar muito tempo para que os ciclistas brasileiros desenvolvessem sua própria linguagem coloquial que, para iniciantes, pode ser um pouco confusa. Mas até mesmo os entusiastas de bicicletas mais experientes podem ficar perplexos com gírias desconhecidas.

Somado a isso, muitas palavras no mundo das bikes vêm do inglês, então o assunto fica mais complicado.

Com isso em mente, decidimos escrever este artigo do dicionário do ciclista, com as gírias, expressões e termos mais usados para eliminar essa confusão de uma vez por todas.

seguro de bike

Gírias e termos

  • Afogado: quando o ciclista força muito a pedalada e fica sem fôlego, não conseguindo manter o ritmo.
  • Andar na roda: ficar atrás de outro ciclista ou grupo, próximo da roda, para aproveitar o vácuo e a menor resistência do ar.
  • Atacar: o ataque consiste em aumentar a velocidade repentinamente para superar um obstáculo ou se distanciar dos competidores.
  • Cadência: trata-se de uma pedalada mantendo um ritmo constante, como também o número de voltas de cada pedal nos ciclos de movimento.
  • Botar a cara no vento ou Puxar: sair do vácuo e pedalar à frente de um grupo enfrentando a resistência do ar para estabelecer o ritmo ou ajudar os ciclistas que estão atrás.
  • Caramanhola ou Squeeze: garrafinha de água específica para ciclistas que é carregada no quadro da bike.
  • Cavalo: ciclista que pedala num ritmo bastante forte ou cumprimento do pé (sola do pé) até a virilha, tamanho do cavalo.
  • Comprar Terreno: expressão usada quando um ciclista caiu da bicicleta.
  • Enrolar o cabo: pedalar na maior velocidade possível.
  • Entortar o pescoço: acontece quando o ciclista está tão exausto que começa a perder a postura na bicicleta.
  • Fuga: ação de acelerar para se distanciar do grupo com a finalidade de assegurar a vitória, ganhar tempo ou obter vantagem.
  • Garfo: peça que une a roda dianteira com o quadro da bicicleta, importante na direção e conforto.
  • Macaquinho: câmbio.
  • Morder o guidão: pedalar forte inclinando o corpo para frente, com o objetivo de ganhar mais velocidade e aerodinâmica.
  • Panela: buraco grande na estrada.
  • Pelotão: grupo grande de ciclistas pedalando juntos e se revezando para aproveitar a menor resistência do ar.
  • Selim: banco da bicicleta.
  • Sobrar: não conseguir aguentar o ritmo de outro ciclista ou grupo e ficar para atrás.
  • Suspa: suspensão da bike.

Dicionário do ciclista

Tecnicismos

  • Alavanca de câmbio: componentes para trocar as marchas da bike.
  • Aro: componente da roda da bicicleta que serve para encaixar os pneus e onde ficam os raios.
  • Balança traseira: peça e liga a roda traseira com o quadro. 
  • Câmbio: é o mecanismo responsável pelo movimento da corrente sobre as engrenagens e coroas para trocar as marchas na bicicleta.
  • Cassete, K7 ou Catraca: sistema para ajudar na pedalada e que forma parte da transmissão, produz movimento rotativo em uma direção, mas não em outra e permite que a roda traseira gire mais rápido que os pedais.
  • Coroa: engrenagem do pedivela, que serve para trocar de marchas acomodando a corrente em diferentes posições.
  • Guidão: componente que sustenta parte do peso e pressão ao pedalar, nele fixam-se os trocadores de marchas, manetes de freios e outros acessórios, e é a direção da bike.
  • Manete: é um mecanismo localizado no guidão do lado das alavancas de câmbio e serve para o acionamento dos freios.
  • Manopla: componente localizado nas extremidades do guidão que servem de apoio às mãos do ciclista para maior conforto e aderência.
  • Pedivela: alavanca que suporta os pedais, coroas e engrenagens e transmite a força dos pedais para a corrente.
  • Quadro ou Movimento Central: é a estrutura principal da bicicleta onde encaixam quase todas as peças, como os câmbios, o guidão, dentre outros.
  • Transmissão: sistema composto por coroas, câmbios, corrente, cassete, pedivela e movimento central, responsável por transformar a força da pedalada do ciclista no movimento das rodas.
  • Tubo de direção, Tubo ou Espiga: peça do garfo dianteiro que une o garfo com o suporte do guidão.

Imagem: Tom Photo Cycling

Estrangeirismos

  • Back side walk over: manobra própria da modalidade bike trial que consiste em superar um obstáculo empinado.
  • Bar End ou Chifrinho: peça que se fixa no extremo do guidão e que serve para melhorar o desempenho e a comodidade do ciclista.
  • Bike Trial: modalidade que consiste em superar obstáculos, que podem ser naturais ou artificiais, no menor tempo possível e sem colocar os pés no chão.
  • BMX ou Bicicross: modalidade que consiste numa corrida com obstáculos num circuito fechado, e que atualmente é uma das mais populares.
  • Bob, Bunny Hop ou Bunny Up: manobra onde o ciclista levanta a roda dianteira e logo depois a traseira dando um salto.
  • Chain Stay: trata-se de um tubo na parte traseira do movimento central, que liga o eixo traseiro com o quadro.
  • Cross Country: uma das modalidades mais populares de esporte de bicicleta onde os ciclistas devem percorrer um número de voltas no menor tempo possível.
  • Downhill: modalidade de esporte em bicicleta onde os ciclistas descem um percurso no menor tempo possível.
  • Endurance: refere-se a um estilo de pedalada que enfatiza a resistência num ritmo determinado durante certo tempo, que, em geral costuma ser longo.
  • Full Suspension: bicicleta com suspensão dianteira e traseira.
  • Hard Trail: bicicleta sem suspensão traseira.
  • Single Track: seção muito estreita da trilha, onde apenas um ciclista pode passar por vez.
  • Sprint ou Tiro: aceleração repentina para ultrapassar um ciclista, geralmente nos momentos finais de um percurso.
  • V-Brake: freio mais comum de encontrar nas bicicletas atuais, similar ao cantilever, mas muito mais eficiente, movido a cabo e que funciona com base de alavancas, consistindo em duas barras paralelas onde se fixam as pastilhas de freio.

Claro, é praticamente impossível colocar todos os termos e gírias do mundo das bicicletas em um post, mas aqui tentamos oferecer alguns dos principais. Assim, você começa a pedalar nesse fascinante esporte entendendo melhor a linguagem dos ciclistas.

Para saber mais sobre a linguagem dos fãs das bikes e outros assuntos, assine a nossa newsletter para não perder nenhum dos nossos posts!