Já estão abertas as inscrições para a próxima edição da ultramaratona SANTANDER BRASIL Ride 2022, que acontece entre os dias 16 e 22 de outubro, em Arraial d’Ajuda, na cidade de Porto Seguro e Guaratinga. Berço da história e da cultura brasileira, a chamada Costa do Descobrimento, no sul baiano, é repleta de belezas naturais. O percurso de sete etapas começa por ela e segue interior adentro.

Com uma infraestrutura completa e a presença de alguns dos maiores nomes do ciclismo, o Brasil Ride se consolida como uma das principais etapas de MTB do mundo. Credenciada pela União Ciclística Internacional (UCI), a ultramaratona é disputada por equipes de dois ciclistas, profissionais ou amadores, da categoria Mountain Bike.

PERCURSO COMPLETO DA BRASIL RIDE 2022 

A cada ano que passa, a organização da Brasil Ride surpreende. Com certeza a edição de 2022 promete momentos inesquecíveis. O trajeto de 600 km e 13.000 de altimetria acumulada, passará por estradas de terra batida dentro da Mata Atlântica. Trilhas entre as montanhas que fazem a divisa entre os estados da Bahia e Minas Gerais, levarão os competidores até a pequena cidade de Guaratinga que, em tupi-guarani, quer dizer garça branca. 

Lá os atletas poderão usufruir de toda a infraestrutura preparada pela organização dentro da Vila Brasil Ride, um acampamento construído em uma fazenda de 10 hectares. Para montar as tendas e oferecer todo o conforto necessário. Assim, os ciclistas contarão com barracas individuais, alimentação de alto padrão, chuveiros com água quente e serviços médicos, incluindo leitos de UTI, caso necessário.

BRASIL RIDE: CATEGORIAS 

A Brasil Ride é uma competição sempre disputada em equipes. As categorias que estarão participando da ultramaratona são: 

– open

– feminina

– mista

– master (específica para atletas com mais de 40 anos)

– grandmaster (específica para atletas com mais de 50 anos)

– nelore (disputada entre atletas com mais de 90 kg)

– corporativa (para equipes de 3 integrantes com idade mínima de 35, onde a soma de todas idades deve ser igual ou maior do que 115 anos).

INSCRIÇÕES 

As inscrições para a Brasil Ride 2022 estão abertas até o dia 26 de setembro ou até atingir o limite de vagas. O valor para cada ciclista, independente da categoria, é de R$ 5.990,00, podendo ser pago a vista no boleto bancário ou em até 10 vezes no cartão de crédito (dependendo da data de inscrição).

Entre outros serviços, o valor inclui hospedagem de três noites no alojamento da Vila Brasil Ride, café da manhã e jantar neste período. Cada atleta terá direito a uma barraca tamanho casal e um colchão de espuma com lençol.

O QUE LEVAR PARA A BRASIL RIDE

Toda e qualquer preparação prévia irá ajudar com que o atleta não gaste energia desnecessária durante a competição. Para a prova é importante levar: 

– celular totalmente carregado e programados com os números de emergência; 

– kit de primeiros socorros;

kit de ferramentas e peças extras;  

filtro solar;

– suplementos;

– óculos de sol.

Já no acampamento, cada ciclista precisará de: 

– uniformes para trocar;

– roupas, pijama e chinelos;

– saco de dormir;

– itens de higiene pessoal;

– cadeados;

– carregador de celular;

– toalha de banho;

– repelente contra mosquitos;

– creme anti atrito;

– remédios de uso pessoal.

BRASIL RIDE: EXPECTATIVA DE CUSTOS E PREPARAÇÕES

(Wladimir Togumi / Santander Brasil Ride)

Os valores para quem decide participar de uma ultramaratona como a Brasil Ride é sempre alto, mas variável. Apenas o preço da inscrição, é realmente igual para todos. Os outros custos são voláteis e podem ser economizados, dependendo da localidade, estilo de vida e necessidade de cada atleta. 

O evento é realizado em um dos lugares mais turísticos do Brasil, o que ajuda a ter uma variedade de hotéis, restaurantes e serviços a disposição para receber todos. Porém, muitas vezes os preços não são tão atrativos e é preciso pesquisar antes de bater o martelo na contratação. 

TRANSPORTE 

Quando o custo de transporte na lista, sempre deve prevalecer a opção com um maior custo-benefício. Dependendo de onde o ciclista vive, ir de carro nem sempre é uma boa escolha. O ideal pode ser ir de avião e despachar as bicicletas. Normalmente uma empresa aérea cobra a média de R$ 150,00 por trecho para transportar uma bike, mas isso depende muito da política da companhia. 

Ao chegar no aeroporto local, será preciso contratar um traslado especial que tenha o espaço necessário para a bicicleta e equipamentos. Este serviço gira em torno de R$ 100,00 por trecho. 

Claro que existem algumas formas de tentar economizar. As passagens de avião, por exemplo, podem ser compradas com uma certa antecedência. Já de carro, os preços de aluguel de uma pick-up, combustível, pedágio e estacionamento pode ser dividido com outra pessoa. 

HOSPEDAGEM 

Este é um ponto que sempre varia de pessoa para pessoa. Há quem procure lugares mais aconchegantes e outros que busquem apenas um lugar simples para descansar. O fato é que Arraial d’Ajuda possui uma rede hoteleira muito forte, mas muito concorrida. Vale a pena escolher e fechar meses antes as diárias. 

É preciso estar atento também a quantidade de diárias, já que o ideal é chegar alguns dias antes da competição. O preço médio para 9 dias em uma hospedagem simples com café da manhã incluso sai entre R$ 1.200,00 e R$ 2.000,00.

Para quem estiver de carro, uma possibilidade que pode ajudar a baixar o custo é fechar a hospedagem em Porto Seguro, onde os preços costumam ser mais em conta. O único contratempo é ter que pegar a balsa sempre que for para Arraial d’Ajuda. 

Para diminuir custos é possível negociar com a hospedagem, contratando o quarto somente para os dias em que não estiver no acampamento e deixando as malas no depósito do hotel. Seria uma economia de 3 diárias. 

ALIMENTAÇÃO 

Ninguém pode negar o quanto a culinária baiana é maravilhosa, mas se não está acostumado com os temperos fortes, é melhor não arriscar. Prefira uma alimentacao equilibrada e próxima do que você normalmente ingere em casa. Algumas refeições são servidas durante as provas, mas nem todas. Como a cidade é turística, um prato feito com bebida em um restaurante simples pode custar em torno de 30 reais. 

A organização disponibiliza alguns suplementos básicos, mas o ideal é que cada ciclista siga a sua própria dieta sem depender muito dos produtos oferecidos. Esse custo varia, mas pode chegar até R$ 500,00, dependendo dos gostos de cada um. 

MANUTENÇÃO 

A Ultramaratona Brasil Ride exige uma entrega total durante as mais de 30 horas pedaladas. O desgaste da bike e de seus componentes é muito grande. Por conta disso, há quem prefira contratar o serviço de um mecânico particular, para fazer uma revisão e checagem após cada uma das etapas da prova. 

Você pode contratar o serviço por 7 dias, com o custo médio e R$ 1.500,00 ou pagar por eventual necessidade, com o pagamento variando de acordo com o tipo de serviço. De qualquer modo, mesmo que você prefira economizar nesse custo, existe a necessidade da bicicleta passar por uma manutenção prévia antes de partir para uma competição. 

No próprio acampamento organização o evento oferece lavagem da bicicleta e lubrificação. Lá também tem um stand da Shimano, que realiza serviços de manutenção, mas cobrando alto pelo serviço e peças.

SEGURO 

Uma prova como essa, pede um seguro a altura. A Bike Registrada possui um seguro específico para você, o Bike Performance. Com ele o ciclista poderá contar com toda a cobertura de roubo e furto, responsabilidade civil, assistência 24 horas e também em casos de acidente ou quebra durante passeio ou transporte.  

PEÇAS, UNIFORMES E EXTRAS 

Não temos como prever quais peças precisarão ser trocadas durante as etapas. Neste sentido, é bom garantir uma lista com pelo menos camara de ar reserva, pastilha de freio, corrente, lancheira ou pneu reserva. Há quem faça parcerias com lojas, utilizando peças em consignado e pagando somente o que usar. 

Já no que diz respeito aos uniformes, sempre vale a pena ter em mãos no mínimo 3 trocas. Os conjuntos acabam sujando demais e, por conta da dinâmica da competição, nem sempre dá tempo de secar. De qualquer modo, é importante chegar em um acordo entre a dupla para definir se irão ou não mandar fazer os uniformes iguais. Este também é um custo flexível, que varia entre estados, mas não costuma ficar abaixo de R$ 1.000,00. 

Fotógrafos profissionais estão presentes em todo o evento captando imagens durante a competição. Estas fotos, ao final do evento, são vendidas. O serviço extra de massagem pode ser um diferencial que ajudará no rendimento do ciclista. Uma sugestão é fechar um pacote com um profissional que faça atendimento fora das clínicas e que possa se deslocar até o local. 

O MELHOR E O PIOR DO BRASIL RIDE 

Que a experiência em participar da Brasil Ride é uma oportunidade única, não se pode negar. Mas, sair da zona de conforto nem sempre é algo tranquilo. Disputar com os melhores atletas do Brasil e do Mundo uma ultramaratona de sete dias é sem dúvidas, um dos maiores desafios na vida de um ciclista.

Andar em trilha na cidade é completamente diferente do que pilotar em áreas dentro da Mata Atlântica. O calor e o esforço físico fazem com que o corpo chegue ao seu limite. É preciso estar preparado. As sete etapas da competição possuem cada uma a sua própria particularidade. Mas a adaptação a prova pede uma atenção especial.

Os piores, ou mais desafiadores, momentos da competição são aqueles em que é exigido do atleta o seu máximo. Como por exemplo, a segunda etapa, uma das mais longas da competição, onde se inicia a mudança do nível do mar para atingir as montanhas. 

Ou mesmo a terceira etapa, que é quando o corpo começa a sentir os dias que antecederam, mas é provocado pelas 7 curvas e a subida de 1,7 km. Já próximo das etapas finais, quem dá as caras é a pressão psicológica. Algo positivo na Brasil Ride é que as disputas são realizadas em duplas. É nessas horas que o parceiro de provas faz toda a diferença. Ter do lado alguém com empatia, sensibilidade e força de vontade, ajuda a controlar as empolgações e decepções que naturalmente surgem no caminho.   

Já participou ou conhece alguém que já esteve em alguma edição da Brasil Ride? Compartilhe aqui nos comentários a sua experiência!