Para subir melhor, ganhar mais velocidade, entre outras facilidades em um pedal, há uma relação de marchas de road bikes mais adequada. Portanto, se você ainda não sabe muito bem as variedades de combinações dessas peças, não pode perder este artigo.

Os grupos de marchas das bikes de estrada são reduzidos em comparação com as mountain bikes. Isso acontece porque cada bicicleta é feita para rodar em um tipo de terreno. Enquanto a MTB passa por qualquer lugar, as estradeiras são indicadas para velocidade em planos e para fazer subidas.

Confira então os diferenciais de cada relação de marchas de road bikes, para escolher uma ideal para os seus treinos!

Descubra a melhor relação de marchas de road bikes para usar

Você vai conhecer os quatro tipos de grupos de marchas para as bikes de estrada, como suas vantagens e desvantagens.

16v

A relação de marchas de road bikes de 16 velocidades equipa bicicletas de estrada de entrada, é simples e não oferece tantas combinações.

Entretanto, esse conjunto é ideal para o que é feito, já que se destina a ciclistas de estrada iniciantes, que ainda não encaram subidas gigantes ou fazem sprints.

O cassete ou catraca que geralmente acompanham esses sistemas de 16v, vão de 11 e 30 dentes. Ou seja, com esse sistema de marchas, dá para encarar terrenos planos e subidas muito leves.

18v

O sistema de 2×9, que resulta nas 18 velocidades, oferece uma amplitude de combinações boa para iniciantes ou para quem busca uma bike para longo prazo.

O jogo de 18v de marchas tem de 11 a 30 ou até 32 dentes, que proporciona marchas leves para subidas mais fortes, e mantém as marchas pesadas para velocidades altas.

Se você busca fazer mais percursos de subidas, e não quer investir tanto num grupo novo ou em uma bike pronta, pode optar por essa relação.

20v

Com esse sistema já é possível ter um alcance muito grande de combinações de marchas, e realizar treinos e competições.

Além do número maior de velocidades, o que muda nesse grupo é que o escalonamento — mudança de dentes entre cada cog do cassete — é menor. Como assim? Explicamos o que é escalonamento.

Um cassete com a seguinte ordem 11-13-16-19-21-23-25-28-30-32 tem um salto de dentes maior do que um cassete 11-12-13-14-16-18-20-22-24-28. Uma diferença menor entre cada pinhão oferece mudanças mais suaves de cadência, ótima para terrenos em que é preciso diminuir ou aumentar pouco a velocidade.

22v

A relação de marcas de road bike com 22 velocidades é uma das recentes mudanças que as bikes de estrada tiveram nos últimos anos. Os 11 pinhões dão maiores possiblidades de pedalar em alto desempenho com diversos escalonamentos.

Ainda que um conjunto de 22v seja mais usado em bikes de estrada de alta performance, a novidade virou tendência e já equipa bikes intermediárias.

O grande diferencial nessa relação de marchas de road bikes é que ela é usada tanto para velocidade quanto para longas distâncias e em terrenos acidentados. Por dar muitas vantagens de pedalar em vários percursos, as 22v equipam também as bicicletas de triatlo, ciclocross e gravel.

Conheça as diferentes coroas de pedivela de road bikes

Você também deve saber que além das relações de pinhões, as coroas do pedivela oferecem várias combinações. Do modelo compacto ao mais pesado, as coroas devem ser escolhidas em conjunto com o cassete.

50/34

O modelo mais compacto é voltado para quem precisa de marchas muito leves, seja para encarar montanhas extremamente inclinadas ou apenas passear com a bike.

52/36

Esse é o padrão intermediário de coroas de para bikes de estrada, e serve tanto para terrenos em aclive quanto em retas e declives. Você pode usar diferentes combinações de cassete com essas coroas, já que elas têm configuração equilibrada.

53/39

O padrão 53/39 é indicado para um uso que exija alta velocidade na maior parte do percurso. Sua coroa mais leve ainda assim é pesada, e pode ser um sofrimento para iniciantes pedalarem com ela, enquanto que para ciclistas avançados, nem um pouco.

Um detalhe importante para fechar esse assunto e trazer mais facilidades para você escolher sua relação de marchas de road bikes, é o tamanho do braço do pedivela. Essa peça influencia na retomada, facilidade de girar e na cadência da pedalada. Quanto menor o braço, mais difícil é para aplicar força nos pedais, e quanto maior, mais fácil.

Acompanhe tudo sobre ciclismo de estrada, MTB e outras modalidades em nossas redes sociais. Curta nosso Facebook, Instagram, Twitter e Youtube!