Partir para a escolha da primeira bike pode ser uma tarefa bem difícil quando você não conhece os tipos de bicicletas. Cada uma tem suas vantagens e desvantagens, e então você se pergunta: qual bike escolher?

Se você está entrando no mundo da bike e ainda tem dúvidas sobre qual bicicleta é a melhor para o seu uso, confira já esse artigo!

Entre várias opções, qual bike escolher?

No mercado de bikes há diversas opções para todos os gostos, modalidades e bolsos. Mas quando você é um iniciante nesse esporte deve conhecer as diferenças entre cada um dos modelos mais encontrados em bike shops e lojas online, para entender de vez qual bike escolher.

Separamos quatro categorias bem comuns e que são a porta de entrada de muita gente no mundo do ciclismo. Conheça cada uma delas!

Bicicleta urbana

Como o próprio nome diz, são voltadas para o uso em cidades e ambientes urbanos, mas ainda assim apresentam boa versatilidade.

Com quadros em alumínio em ou aço cromo, esses modelos tem design confortável, em que você fica numa posição mais ereta e com os braços relaxados. Os selins são mais largos e as rodas são em aros 26, 27.5 ou 700c.

Em relação às peças, a maioria possui grupos simples e com menos opções de marchas. Ainda que muitas tenham freios a disco, é possível encontrar modelos com o v-brake.

Vantagens

  • são leves e eficientes;
  • ótimas para locais planos e extensos;
  • são bem confortáveis;
  • valores mais acessíveis em relação a outras categorias;
  • suportam bagageiros e outros acessórios.

Desvantagens

  • não são muito boas para terrenos acidentados;
  • não têm geometria para alto desempenho;
  • a maioria possui peças mais simples;
  • são mais limitadas sobre os terrenos em que podem passar.

Mountain bike (MTB)

Para se aventurar em qualquer local sem preocupações em prejudicar o seu desempenho, a mountain bike é uma boa alternativa de qual bike escolher.

A maioria das MTBs possuem quadros de alumínio, e as de alta performance, em fibra de carbono. Ambas são robustas e equipadas com suspensão, freios a disco mecânicos ou hidráulicos, e tem rodas de aro 26, 27.5 ou 29.

A posição de pedalada numa mountain bike é mais inclinada e proporciona pedais mais agressivos. A relação de marchas é muito variada e há opções com 12, 20, 22, 24, 27, 30 velocidades, entre outras.

Vantagens

  • conseguem transpor qualquer terreno com facilidade;
  • são muito resistentes;
  • algumas têm suporte para bagageiros e servem para a cidade e trilha — basta trocar os pneus;
  • possibilitam fazer cicloviagens, bikepacking e oferecem bom desempenho.

Desvantagens

  • não são muito confortáveis;
  • a geometria não atende as necessidades de qualquer ciclista;
  • modelos simples são pesados;
  • possuem peças que podem custar caro;
  • são mais visadas para roubos e furtos.

Bicicleta de estrada

Essas bicicletas são visualmente mais simples, mas detém alta tecnologia mesmo em modelos de entrada.

Os quadros são feitos em alumínio ou em fibra de carbono, e há modelos com os dois materiais. Como esses quadros são projetados para cortar o vento e ganhar velocidade, a posição de pedalada é totalmente curvada à frente do guidão.

O aro padrão das bikes de estrada é o 700c, que proporciona muita velocidade, leveza e eficiência. Em relação às marchas, possuem grupos de 18, 20, ou 22 velocidades em sua maioria.

Vantagens

  • são muito leves;
  • são ótimas para treinos de velocidade;
  • exigem menos esforço para pedalar, por conta do peso;
  • são muito eficientes em terrenos planos.

Desvantagens

  • modelos simples custam mais do que modelos intermediários de outras categorias;
  • possuem peças de alto valor;
  • não são confortáveis;
  • não possuem suspensão;
  • são alvos frequentes de roubos e furtos.

Bicicleta elétrica

As elétricas são muito fabricadas em versões urbanas, mas já existem modelos para trilhas e estradas dentro dessa categoria. Isso facilita a decisão de qual bike escolher, mesmo para quem só quer o modelo elétrico.

Bikes elétricas têm quadro de aço carbono ou alumínio, e relação de peças que varia das simples às avançadas.

Na parte mecânica, o seu funcionamento é igual ao de uma bike sem motor elétrico. O que muda é que elas possuem compartimentos para a bateria, fiação, e o motor, que pode ser no cubo da roda dianteira ou traseira.

O funcionamento elétrico acontece de duas formas: assistido ou no modo acelerador. O pedal assistido é quando você pedala e recebe a ajuda do motor elétrico, que impulsiona a roda. Já o modo acelerador funciona igual a uma moto, na qual você aciona o motor pela manopla no guidão, e não precisa pedalar.

Vantagens

  • ótima para uso urbano;
  • facilita pedais em subidas e retas;
  • oferece bom rendimento;
  • ideal para pessoas com dificuldades físicas e que precisam de ajuda para exercer força — idosos, obesos etc.

Desvantagens

  • mais pesada;
  • requer assistência técnica para reparos na parte elétrica, se houver problemas;
  • possui limitações para transpor terrenos acidentados;
  • não apresenta vantagens para longas distâncias – a bateria pode descarregar;
  • a bateria tem vida útil e deve ser trocada assim que não suportar mais cargas.

Para você que está na dúvida de qual bike escolher, o ideal é encontrar aquela que atende as suas necessidades com um custo benefício dentro do seu orçamento. E lembre-se que qualquer bike deve ter sempre o tamanho certo para sua altura, para que você pedale na postura certa!

Gostou do nosso conteúdo sobre qual bike escolher? Então deixe o seu comentário abaixo, contando qual é a melhor bike para o seu caso!