Quem busca redução de peso e aumento de performance normalmente investe em um par de rodas de carbono. Mas, além desses dois critérios, há vantagens (e também desvantagens) de migrar para a fibra de carbono. Para te ajudar a entender mais sobre esse material, trouxemos aqui uma série de prós e contras sobre estas peças tão desejadas e admiradas no ciclismo. Vamos conferir?

O que são rodas de carbono?

São peças feitas com uma trama de fibra de carbono misturada a resinas e outras substâncias, que, juntas, formam um material chamado composite. Mas, que no final das contas, o nome popular dessa mistura é o que conhecemos como fibra de carbono, que é, sem dúvidas, o material mais leve para ser usado em rodas de bikes.

Nos esportes, a fibra de carbono é sempre projetada e aplicada para atingir alta performance, e no ciclismo, em qualquer uma de suas modalidades, os ganhos são surpreendentes. Basta observar atletas de elite em provas, para ver na prática, a fibra de carbono em ação.

Mas será que a roda de carbono é ideal para você? Isso irá depender de muitos fatores que vão desde o seus objetivos até mesmo estilo de pedalada. Para ajudá-lo a se decidir se vale a pena ou não investir em rodas de carbono, criamos um guia com os prós e contras delas.

Prós

Peso reduzido

Rodas de carbono, tanto no MTB como nas Road bikes, reduzem consideravelmente o peso total de uma bicicleta. E essa redução é uma das intervenções mais importantes a serem feitas numa bike. Isso porque estamos falando de componentes com energia cinética, ou seja, energia em movimento.

Com menos peso nas rodas, você faz retomadas e mantém a velocidade constante com muito mais facilidade. Investir num par de rodas de carbono traz benefícios muito maiores do que uma troca de quadro, por exemplo. Entendeu?

Maior velocidade

Um par de rodas leves reduz bem o esforço que você deve fazer para ganhar mais velocidade numa reta na terra ou na estrada. A redução do peso que está rodando (literalmente) faz com que fique mais fácil de aumentar cada vez mais a sua velocidade.

Mais eficiência

Já dissemos que as retomadas serão fáceis com elas, mas além desse grande feito, traçar um percurso inteiro se torna, digamos, ‘mais leve’. Há um aumento significativo da eficiência geral de uma bike com rodas de carbono. Curvas, descidas, retas gigantes e principalmente as subidas ficarão menos cansativas e mais rápidas de serem feitas.

Alta absorção de impactos

A fibra de carbono se destaca entre outros materiais por ter uma grande capacidade para absorver impactos. E quando esse material está nas rodas, que são depois dos pneus, os pontos diretos de contato com o terreno, existe uma grande vantagem nisso.

Logicamente a bicicleta não fica confortável, até porque, as bikes com estas rodas têm geometria racing, que privilegia performance, e não passeios. Mas, ao subir numa bike equipada com elas, é possível sentir uma mudança brusca nos duros impactos sentidos nos braços, pernas e tronco. Sim, o carbono alivia bem as pancadas transmitidas para seu corpo!

Variedade de modelos

Com o avanço da tecnologia, há cada vez mais rodas deste material aparecendo no mercado. Hoje, as marcas estão empenhadas em colocar o que há de melhor e inovador na mão de seus públicos e atletas, e você ganha muito com isso.

Encontrar rodas com diferentes cubos, perfis e largura de aro, raios de carbono e pesos diferentes, será fácil. E o melhor, sempre há vários modelos para o mesmo uso, só resta escolher o seu par!

Contras

Baixo limite de peso

Assim como o carbono tem um peso reduzido, ele aguenta um peso total (ciclista + bike) menor. De forma geral, há uma limitação quase padrão nos modelos de rodas de carbono. Mas, isso acontece de maneira separada nas modalidades. Uma roda para road terá uma tolerância baixa de peso em comparação com uma roda para downhill (sim, carbono aguenta usos extremos!).

Manutenção especializada

Rodas de alta performance não podem ficar na mão de qualquer profissional do mercado de bikes certo? Certo! Além de ter que achar um mecânico com conhecimento e por vezes com curso para reparar rodas de carbono, você pode ter dificuldades de encontrar algumas peças que eventualmente terão que ser trocadas, como raios e cubos. Assim como os aros, estas peças geralmente são feitas no padrão de cada fabricante e não aceitam trocas por peças de outras empresas.

Menos durabilidade

Como todo material feito para atingir o máximo em desempenho, rodas de carbono duram menos que as de alumínio. O carbono tem baixa tolerância à fadiga em longo prazo. É claro que, neste caso, você deve considerar o seu uso. Quanto mais frequente e extremo for, menos as rodas vão durar, e vice-versa.

Custo alto

O peso que você tira da bike tem seu preço. Devido ao alto custo, há uma limitação desse produto a um público que ou é atleta profissional ou amador, ou realmente está disposto a ter essas rodas em sua bike.

Segurança

Sim, precisamos ser honestos com você. Estas rodas não são visadas apenas por ciclistas. O roubo de bicicletas que têm rodas de carbono é frequente, uma vez que o preço delas não é barato. Mas, como em qualquer pedalada, seja com bikes de entrada ou de competição, há riscos. O melhor é se prevenir. Registrar a bike num sistema e ativar um seguro, são alguns meios!

Dicas

Veja se o seu desempenho e uso necessitam de um par de rodas desse tipo, já que estamos tratando de equipamentos voltados ao uso profissional. Mas, se você busca performance e mira um pódio nas próximas corridas, por que não levar em conta fazer um merecido upgrade em sua a bike?

O ideal é que você pesquise os diferentes modelos, leia as recomendações de cada fabricante e também converse com os ciclistas que usam e com vendedores – que são ciclistas em sua maioria – antes de adquirir as suas.

Agora que você já sabe tudo sobre o que as rodas de carbono oferecem a você e sua bike, está na hora de escolher logo um bom jogo delas e partir para o upgrade! E, como rodas de carbono estão ligadas ao aumento de performance, sua bike vai precisar de manutenções mais frequentes para aguentar os fortes pedais que você vai fazer.

E, se é você mesmo quem faz a manutenção em sua bike, está mais que na hora de aprender todas as dicas sobre um reparo prático e seguro. Baixe agora nosso ebook sobre como fazer a manutenção da bicicleta!