Você anda pensando em sair da hardtail e pedalar de bike full suspension? Seja para passar por trilhas técnicas com facilidade ou para ganhar conforto em pedais longos, será uma mudança e tanta. Mas há outros aspectos que você deve saber antes de cair no pedal com uma máquina de suspensão dupla!

Pensar em uma bicicleta nova é demais, principalmente porque mostra que você está evoluindo no esporte e quer melhorar sua performance. No MTB, o uso de mountain bikes full suspension é cada dia mais comum, já que surgem novos modelos anualmente, mais acessíveis e melhores.

Contudo, você precisa saber que uma bike full suspension reserva particularidades na prática, principalmente, para trilhas. Descubra mais sobre essas bicicletas, neste artigo!

Quais são as vantagens e desvantagens no pedal com uma bike full suspension?

Vamos ao que interessa na hora do vamos ver: quais são de fato as mudanças que você terá em seus pedais, para fazer trilhas e estradões em uma full suspension?

Vantagens

Descubra quais são os pontos fortes de uma mudança total de bicicleta, antes de partir para sua compra.

Oferece melhor pilotagem em trilhas técnicas

O melhor lugar para se pedalar com uma full suspension é uma boa e velha trilha de MTB. As dificuldades do espaço são mais facilmente transponíveis com uma máquina dessas. Assim, fica mais simples também competir em provas de MTB mais técnicas e conseguir melhores resultados.

Garante melhores aterrissagens em saltos

Você curte fazer uns saltos e pegar alguns drops em sua hardtail? Na full suspension, você vai curtir ainda mais. A garantia de uma aterrissagem mais suave que deixa a bike estável na hora da pancada, é diferencial forte de uma full suspension.

Eleva a eficiência em longas distâncias

Pedalar de bike full suspension
Estradões não serão mais tão cansativos com uma  mountain bike full suspension

Para fazer pedais de longas distâncias, a full é perfeita. Mesmo no caso de terrenos em que não há muitas imperfeições, a garantia que a suspensão dupla dá em relação a maciez, alivia o estresse físico causado em várias horas de percurso sob suas rodas.

Tem maior amortecimento

O benefício óbvio é a maior capacidade de amortecimento. Antes apenas na dianteira em uma bike hardtail, na full a absorção é feita na parte traseira. E isso é ideal para aliviar o impacto em buracos e pancadas.

É melhor em descidas

As descidas ficam muito mais fáceis e divertidas em uma bike full suspension. Isso porque o amortecedor traseiro e a suspensão dianteira corrigem todas as imperfeições que fazem a bike sair de curso.

Aumenta o conforto

O conforto é um dos melhores pontos altos de uma bike full suspension. Pedais longos e principalmente cheios de locais com raízes e rock gardens, ficam mais suaves. Com isso, dores lombares e em outras áreas do corpo são quase que eliminadas.

>>> Leia também : Dor lombar no ciclismo: causas e prevenção.

Desvantagens

Já dizem grandes “sábios” do mundo: tudo tem dois lados. E com a full suspension, não estamos falando de suspensões, mas sim do lado das desvantagens. Você deve saber algumas — poucas — que ela tem.

Não aproveitam toda a energia de pedalada

O aproveitamento de energia em uma full suspension é ligeiramente inferior ao de uma bike hardtail, em que a potência de pedalada é totalmente transferida para a roda traseira. Numa full, parte dessa energia geradas pelas suas pernas, é perdida por causa do efeito bob — pulo do amortecedor traseiro — e do sistema que liga os triângulos traseiro e dianteiro.

Tem geometria mais “relaxada”

A geometria de uma bicicleta full suspension — na maior parte dos modelos — é mais relaxada, em relação a uma bike rígida. Isso porque com o sistema de suspensão dupla, a estrutura é modificada para se fazer melhores descidas e pegar gaps. Bikes competitivas já tem geometria agressiva, mas, são minoria nessa categoria.

Perde potência em subidas

Amortecedor Fox, bike full suspension

Contar com um amortecedor com trava integral é a melhor opção para subidas e retas

Apesar de muitos ciclistas gostarem da tração que a bike full suspension oferece em subidas, esse não é um ponto forte dela. Por terem o sistema de balança traseira, em que o amortecedor trabalha, essas bikes perdem certa energia da pedalada, e com isso, a subida fica levemente prejudicada. Modelos com trava integral são ideais aqui.

Tem maior peso

Com mais quantidade de material e estrutura, uma bike full suspension tem peso maior em relação a uma bicicleta hardtail. Claro que há as exceções como as bicicletas competitivas de fibra de carbono, que são muito leves. Porém, vale lembrar que esses modelos não são voltados ao grande público do pedal.

Depois de ver todos esses prós e contras sobre o que muda na prática entre um pedal uma com bicicleta hardtail e com bike full suspension, fica mais fácil se decidir. Não se esqueça que com a mudança de bike, você deve garantir sua segurança, por isso, antes de cair na estrada com um modelo zero, faça um seguro.

Faça o seu orçamento de seguro de bike, online e rápido, aqui no Bike Registrada!