No mundo do ciclismo, há quem prefira sempre o tradicional, enquanto outros desejam as últimas novidades em suas bikes. Os freios para bicicleta de estrada são peças que dividem escolhas entre esses grupos de ciclistas. Diferente de décadas atrás, em que só existia o freio ferradura para as road bikes, hoje os freios a disco são tendência nesta categoria.

A aparição dos freios a disco nas bicicletas de estrada começou bem devagar no Brasil, por volta de 2010. Mas agora essas peças estão cada vez mais ganhando espaço, e já equipam até bikes de entrada da categoria.

Para decidir entre o clássico freio ferradura ou o moderno freio a disco em sua nova bike, confira este artigo com tudo sobre estes freios para bicicleta de estrada!

As diferenças entre os freios para bicicleta de estrada

Freios ferradura

Você já os viu milhares de vezes durante seus pedais, já usou, e se ainda não usou, vai usar. Os freios ferradura, também chamados de side pull, são usados há décadas nas bikes de estrada, e com os anos, ganharam muita tecnologia e continuaram eficientes.

Hoje, a maioria destes freios para bicicleta é feita de alumínio, e compatibiliza sapatas feitas para brecar aros tanto de alumínio quanto de fibra de carbono.

O sistema de acionamento deste freio é bem simples, feito por cabo. Por ter a ação desse tipo, a modulação e potência exigem mais força da mão na hora de acionar o freio, o que compromete o poder de frenagem.

Em dias chuvosos ou em terrenos em que há muita sujeira e lama — realidade para uma road bike — a ação da sapata no aro molhado ou sujo perde aderência.

Hoje, com o crescente uso de pneus mais largos em bicicletas de estrada, estes freios para bicicleta estão sendo colocados de lado. Mas a ferradura ainda faz parte do ciclismo profissional, amador e iniciante, do mesmo jeito!

Vantagens

  • é leve;
  • tem bom custo-benefício para a maioria dos ciclistas;
  • há diversos modelos no mercado;
  • tem manutenção simples;
  • tem peças de reposição facilmente encontradas na maior parte das bike shops.

Desvantagens

  • tem modulação e potência comprometidas por conta do sistema a cabo;
  • não tem boa aderência quando o aro está molhado ou sujo;
  • exige maior frequência de manutenção;
  • não permite o uso de pneus largos;
  • se o aro está desalinhado ou torto, ele pega no freio e prejudica o pedal;
  • tem resposta de frenagem lenta em situações que exigem a frenagem rápida.

Freios a disco

Os freios a disco são uma tecnologia trazida das mountain bikes para as bicicletas de estrada. Então, basicamente, os benefícios e desvantagens destes freios para bicicleta que já existiam nas MTBs foram transferidos para as road bikes.

Pensando que os modelos mecânicos de freios para bicicleta de estrada tem o acionamento a cabo, como o freio ferradura, a ideia aqui é discutir a opção hidráulica!

No freio a disco hidráulico você tem um sistema selado, que dificilmente dará problemas a curto ou em longo prazo. Além disso, o grande benefício do freio hidráulico é que ele desempenha maior força de frenagem enquanto você faz pouco esforço no manete.

Isso alivia o estresse físico principalmente em passeios longos e provas, e garante maior potência na hora de parar a bike. Contudo, os freios a disco são um pouco mais pesados, já que os cubos, os suportes de freio no quadro da bike, e as pinças e discos, somam um conjunto considerável de peças.

Assim como nas mountain bikes, pode vir chuva, lama e sol, que o freio a disco continuará fazendo o seu papel para frear bem a bicicleta de estrada. E ainda com a vantagem de permitir o uso de pneus mais largos, que dão mais estabilidade!

Vantagens

  • tem maior modulação e potência de frenagem;
  • permite o uso de pneus largos, o que proporciona usar a bike em diversos terrenos;
  • exige menos manutenção;
  • garante alta frenagem mesmo na chuva e em situações climáticas extremas;
  • há modelos com tecnologia de dissipação de calor nas pinças, o que garante a frenagem principalmente em descidas violentas;
  • alivia o esforço físico para frear;
  • funciona da mesma maneira se o aro estiver desalinhado ou amassado.

Desvantagens

  • é cerca de 200 a 300 gramas mais pesado do que o freio ferradura;
  • existem poucos modelos no mercado;
  • só podem ser usados nas bikes de estrada que têm suporte para este tipo de freio;
  • tem custo elevado;
  • exigem manutenção especializada;
  • tem peças de reposição com custo maior.

Para desfazer o mito de que um ou outro destes freios para bicicleta é melhor ou pior, o ideal é fazer um teste com bikes semelhantes equipadas com cada tipo de freio. Assim, você vai tirar a dúvida de por qual deve optar para parar o final do seu sprint com muita segurança!

Além dos freios para bicicleta, outro ponto que sempre deve ser levado em conta na hora da frenagem, são os pneus. Um pneu careca ou mal calibrado, ou o pneu certo no terreno errado, faz toda a diferença. Por isso, não perca nosso artigo completo sobre como escolher o seu pneu de estrada, para fazer bonito no pelotão com seus amigos!