Você já ouviu algum colega dizer que fez um bikepacking e ficou curioso em saber o que é isso? Então fique tranquilo que nós vamos explicar tudo sobre essa modalidade de viagem que prioriza a leveza, eficiência e diversão na bike. Confira agora!

O que é o bikepacking?

A palavra bikepacking representa a união dos termos bike e packing, ou seja, viajar de bicicleta com mochilas atreladas a ela. Apesar desse estilo de pedal ter ganhado mais força no Brasil nos últimos cinco anos, a categoria já existe há mais de 20 anos pelo mundo.

O termo foi criado em 1973, em uma matéria na revista National Geographic, que falava sobre um ‘mochilão’ de bike, com amigos.

O conceito do bikepacking vai muito além de pedalar com mochilas compactas e dispensar o uso de alforjes na bike. É um estilo de cicloviagem que põe à prova a sua autossuficiência em meio a locais muitas vezes isolados de qualquer cidade.

A ideia é usar recursos naturais, dormir em barracas em meio à natureza, e evitar despesas com hotéis, albergues etc. Tudo isso prioriza um contato mais próximo com os ambientes explorados nas viagens e dá maior liberdade ao bikepacker.

E para esse feito, deve-se levar somente o necessário para você e sua bike não ficarem na mão. Equipamentos e mantimentos pesados ficam de fora do bikepacking, e no lugar entram peças leves e compactas que não ocupam tanto espaço.

As bolsas são amarradas, com velcros ou elásticos, no quadro da bike e também no guidão, e as caramanholas ficam fixadas pela bike, em suportes. Para balancear o peso na bicicleta, você também pode levar uma mochila com bolsa de hidratação e espaços para levar objetos pessoais.

Toda essa compactação de itens proporciona um pedal com cargas leves, o mais eficiente possível. Você pode pedalar por estradas bem pavimentadas e também encarar trilhas ‘duras’, subidas, descidas e single tracks. Tudo isso sem perder ritmo e se divertindo muito!

Qual é a bike ideal para fazer bikepacking?

A bicicleta para fazer bikepacking é qualquer uma, desde que esteja no seu tamanho e seja adequada para as regiões em que você pretende pedalar. Afinal, não é uma boa ideia viajar com uma bike de estrada por um terreno de cascalho, em descida!

Os requisitos mínimos que uma bike deve ter para encarar um bikepacking são: um quadro resistente, uma relação de marchas que facilite sua passagem por diversos terrenos, e claro, uma manutenção em dia.

Se a bike preencher essas condições, está dentro da categoria! Pode ser uma bicicleta de estrada, mountain bike hardtail ou full suspension, trail bike, híbrida e por aí afora.

Dica: as mountain bikes são as mais utilizadas para esse tipo de viagem por serem mais versáteis entre as outras categorias de bicicletas. Então se você tem uma aí em casa, já vai começar muito bem!

Quais são os equipamentos básicos do bikepacking?

Você deve ter diversos equipamentos para fazer um bikepacking seguro pelas estradas, trilhas e todos os outros lugares que pretende ir. Lembre-se que viagens de bike sempre são imprevisíveis, e quanto mais preparado você estiver, maiores serão as suas chances de resolver algum problema que surgir.

Para a bike:

  • bolsa de guidão;
  • bolsa de quadro (para todos os tubos);
  • bolsa de selim;
  • suportes de caramanhola;
  • garrafas.

Para a manutenção da bike:

  • pastilhas de freio;
  • cabos de aço (para freios e câmbios mecânicos);
  • raios;
  • pneus;
  • câmaras reservas;
  • power link (peça para emendar a corrente quando ela quebra);
  • kit de ferramentas completo;
  • kit remendo;
  • lubrificante de corrente.

Para você:

  • GPS;
  • power bank ou placas solares – para você carregar seus equipamentos;
  • roupas – camisa, bermuda, etc. (duas peças de cada, no máximo!);
  • capacete;
  • óculos;
  • luvas;
  • itens de higiene pessoal – escova de dentes, sabonete, etc.;
  • saco de dormir (se for térmico, melhor ainda!);
  • colchão;
  • tenda/barraca de camping;
  • canivete suíço;
  • lanterna para cabeça;
  • muita água;
  • fogareiro (a gás ou a álcool);
  • panelinha e talheres;
  • comidas práticas;
  • celular (com carga e, principalmente, créditos!);
  • abraçadeiras de nylon (o famoso enforca gato) – podem ser usadas para prender bolsas etc.;
  • silver tape (caso alguma bolsa rasgue etc., em emergências);
  • Kit de primeiros socorros.

Não interessa se você vai ficar três ou vinte dias viajando, o que vale é viver a experiência como um verdadeiro bikepacker, com mais eficiência, exploração de lugares e diversão!

Fazer bikepacking requer, além de vários equipamentos e bike em dia, uma boa preparação física e planejamento. Você também deve saber fazer a manutenção básica de sua bike, para consertá-la quando precisar. Então baixe nosso e-book sobre esse assunto e prepare sua bike para viagens!