Muito antes de as road bikes chegarem aos seus pés e da prova Tour de France ser aclamada, a história do ciclismo de estrada começou bem tímida. Se você faz um pedal pelas rodovias ou até já encara campeonatos, veja como esse esporte chegou até onde está hoje.

Diferente de muita tecnologia que se vê — e usa! — hoje, em bikes de estrada, e da diversidade de modelos, o ciclismo de estrada quase não tinha mercado. E se você pensa que sua bike não está do nível que precisa, é porque não conhece os primórdios dessa modalidade.

Confira neste artigo a história do ciclismo de estrada, além de curiosidades sobre os primeiros ciclistas estradeiros que corriam nos asfaltos e pistas muito antes de você!

O começo da história do ciclismo de estrada

Vamos lá, a primeira bike que se tem notícia surgiu na França, em 1818. Ela era de madeira e não tinha nem pedais e freios. Mas você vai dizer “Quero saber da história do ciclismo de estrada, e não da primeira bike”. Calma, para você conhecer como veio a primeira modalidade de bike no mundo, tem que dar alguns giros para trás.

Essa primeira bicicleta foi criada pelo alemão Karl Drais Von Sauerbronn. O modelo era o princípio de uma nova era nos esportes, no mundo, por isso a importância.

Vários anos depois, veio a bicicleta Rover, um grande avanço em tecnologia para bicicletas. O modelo, feito em 1855, já tinha pedais, quadro com formato parecido com os de hoje e a pilotagem era mais segura. Esse seria um prenúncio da modalidade de estrada.

História do ciclismo de estrada, bicicleta Rover

Bicicleta Rover

Não muito tempo depois, surgiram as primeiras bikes com corrente. Elas tinham um formato mais aerodinâmico, peso menor e guidão curvado. Era o início de uma nova era no esporte que, digamos, começava a “pedalar com rodinhas”!

Os primeiros campeonatos e vencedores

História do ciclismo de estrada, campeonato Tour de France
Le Tour de France, nos anos 1990

Claro que, na época que a modalidade apareceu, não existiam capacetes, muito menos a relação de marchas eletrônicas que existem hoje.

Tudo era muito rústico, pois, indústria e mercado de bikes ainda não existiam, porém os ciclistas já faziam a história do ciclismo de estrada acontecer!

A primeira competição da história do ciclismo de estrada

Em 1868, mais precisamente em 31 de maio daquele ano, aconteceu a primeira competição voltada exclusivamente à estrada. O evento teve como ponto de partida o Parc de Saint-Cloud, em Paris, com chegada em Rouen, outra cidade.

O vencedor da disputa na França, foi o britânico James Moore, e com isso ele se tornou o primeiro ciclista que ganhou uma prova desse esporte na história. O atleta venceu um percurso bem longo — mais de 100Km — em 10h25! (quanto tempo você acha que ele faria essa distância, com a sua bike?)

O ciclismo entra em Atenas

Em 1896, o ciclismo de estrada entra nas pistas oficiais, e foi logo nos Jogos Olímpicos de Atenas, em sua primeira edição da era moderna.

O evento contou com várias provas de bicicleta, e consagraram-se com ouro:

  • o francês Paul Masson, nas etapas de contrarrelógio, de 10 mil metros e de velocidade;
  • o também francês Léon Flameng, na prova de 100Km;
  • o austríaco Adolf Schmal, na corrida de 12 horas;
  • o grego Aristidis Konstantinidis, na prova de estrada.

O grande pedal francês

História do ciclismo de estrada, Le Tour de France

Campeonato é ainda mais conhecido pelas transmissões ao vivo hoje em dia 

Na França, a história do ciclismo de estrada só crescia, e em 1903, surgiu o Tour de France, campeonato considerado o mais importante do mundo. Seu simbolismo e tradição o fazem ser aguardado por milhares de pessoas para verem os ciclistas cruzarem as ruas e estradas do país.

O primeiro Tour de France já contava com um traçado total de mais de 2.400Km e passava por seis cidades. Vale colocar que o criador do Tour foi Henry Desgrange, um emblemático ciclista que bateu o primeiro recorde mundial de velódromo, que tinha cerca de 35Km.

A expansão do esporte

Com a popularização do esporte a partir do Tour de France, surgiram o Giro d’Italia (1909), a Volta a Portugal (1927) e a La Vuelta, na Espanha (1935). Esses países são pequenos comparados ao Brasil, em tamanho. Será que é por isso que nunca tivemos uma Volta ao Brasil? Você iria encarar um pedal do Oiapoque ao Chuí?

Os avanços em tecnologia

Se a tecnologia como a conhecemos hoje dá largos passos nesse esporte, no começo da história do ciclismo de estrada não era assim.

O primeiro câmbio de bike

História do ciclismo de estrada, câmbio Campagnolo Corsa

Campagnolo Corsa em detalhes: sistema de blocagem com haste comprida

Para você ter uma ideia, as bikes só ganharam o que era um “princípio de câmbio”, em 1933. Criado pelo italiano Tullio Campagnolo — reconhece o sobrenome? — o sistema contava com duas varetas no chainstay traseiro, para as mudanças.

O equipamento batizado de Campagnolo Corsa exigia que o ciclista colocasse a mão direita na parte traseira do quadro, para usar as marchas. Enquanto ele abria uma blocagem da roda traseira, com a outra vareta, ele mudava a marcha. E tudo isso pedalando rápido, simples, não? (!).

O sistema revolucionário

A outra invenção que iria mudar de vez o sistema de câmbio e traria o padrão que você conhece hoje, foi também criado por Campagnolo.

O câmbio traseiro Campagnolo Gran Sport veio em 1950 e foi patenteado em 1954. A peça funcionava por paralelogramo, um padrão que conta com as roldanas, mola para movimento, e acionamento por alavanca — que na época, não era indexada.

Se pudéssemos resumir a história do ciclismo de estrada em poucas palavras seriam: surpreendente e inovadora. Mas, como esse esporte é feito diariamente por todos que vivem essa modalidade, achamos que a mais adequada é: evolução!

O que você achou da história desse esporte que já é mais que centenário e cheio de fãs e praticantes no Brasil e no mundo? Conte aqui abaixo!