Quem pratica esportes sabe bem como uma boa alimentação pode fazer toda a diferença. Atividades como o ciclismo, por exemplo, consomem grande quantidade de energia e o praticante precisa estar preparado para enfrentar isso, ou seja, é necessário que haja uma boa alimentação para ciclistas.

É fundamental saber o que comer antes, durante e depois da prática, já que é preciso recarregar as baterias, ou o ciclista pode entrar em um estado de hipoglicemia.

O ideal é que antes dos treinos haja o consumo de carboidratos do tipo complexo, ou seja, que possuam boa quantidade de fibras, para que, assim, o ciclista consiga manter a pedalada por um tempo considerável.

Já durante o exercício é preciso manter o equilíbrio dos sais minerais que perdemos através do suor. Além disso, é sempre bom levar algo que contenha carboidrato simples, como balas e géis de glicose, para não correr nenhum risco. Por fim, novamente os carboidratos simples entram em ação para repor rapidamente a energia perdida.

Vejamos agora quais são os alimentos que se encaixam em cada um desses momentos!

Alimentos adequados para os praticantes de ciclismo

Pré-treino

1. Inhame

Um alimento rico em vitamina C e bastante apreciado no café da manhã nas regiões Nordeste e Norte. É uma raiz que ajuda a proteger o organismo, aumentando as defesas e melhorando o nosso sistema imune. Ainda atua na eliminação de certas toxinas e é rico em fibras, o que ajuda na performance durante os treinos.

2. Pão integral

Que tal trocar o pão branco por uma versão integral e mais saudável? Ele pode até ser mais calórico do que o original, mas o mais importante é que não promove os picos de insulina. Assim, os níveis de glicose não sobem e a energia é utilizada de forma gradativa por um maior período de tempo.

Quanto mais grãos e cereais o pão tiver, melhor para o organismo, mas não vale exagerar! O excesso de fibras pode causar desconforto durante os exercícios, portanto, apenas 2 fatias por dia são suficientes.

3. Beterraba

Rica em vitaminas e sais minerais como o cálcio (essencial para que a contração muscular seja realizada) e o ferro (substância imprescindível para carrear o oxigênio dentro da hemoglobina), a beterraba também é uma grande fonte de energia.

Já notaram que a beterraba é adocicada? Esse alimento possui uma grande quantidade de glicose, mas como essa substância está aliada às fibras presentes, acaba se tornando uma rica fonte de carboidratos complexos.

Durante os treinos

Os níveis de glicogênio (fonte de energia utilizada pelo corpo humano) devem se manter elevados. Por conta disso é muito importante sempre levar bebidas eletrolíticas e suplementos de carboidratos como a maltodextrina, por exemplo. Água também não pode faltar.

Pós-treino

1. Pão com carne

A combinação de carboidratos simples (o pão) com proteínas é importantíssima após o treino. Nesse momento, o corpo precisa repor a sua fonte energética e também as proteínas que foram perdidas, e o músculo precisa se recuperar.

2. Ovo

O ovo é uma excelente fonte de proteínas a serem utilizadas pelo organismo no longo prazo. Competiu hoje ou treinou pesado? Você pode incluir 1 ovo cozido antes de ir dormir ou no outro dia durante o café da manhã.

3. Castanhas, nozes e oleaginosas em geral

Durante a prática física, diversos radicais livres são liberados e eles acabam sendo tóxicos para o nosso corpo quando em excesso. Então, após o treino, o ideal é consumir alimentos ricos em vitaminas E e C, que são agentes antioxidantes e encontradas em oleaginosas.

Gostou de saber um pouco mais sobre como é a alimentação para ciclistas? Saiba mais sobre o assunto nos seguindo nas redes sociais: FacebookTwitterYouTube e Instagram!