Poucas são as cidades brasileiras rodeadas de trilhas para mountain bikes por perto, que facilitam sua ida até o local do passeio, sem ter de ir com carro. A capital de Minas Gerais, Belo Horizonte, é um centro privilegiado nesse sentido, já que é repleto de caminhos de terra em sua volta.

A capital mineira é um pico dos mountain bikers que vivem em busca das melhores trilhas para pedalar cada vez melhor. E como a maior parte delas é próxima do centro fica fácil encontrar pontos para comer, e principalmente para se encontrar com os amigos antes de partir para o pedal.

Se você mora em BH, vai fazer treinos fortes por estradões, subidas, e descidas de terra, sem se deslocar muito pela cidade. E se você não mora, não perca a chance de conhecer esses terrenos. Conheça agora 4 ótimas trilhas para mountain bikes em Belo Horizonte!

1. Aguinha: uma das trilhas para mountain bikes em BH ótima para iniciantes

A Trilha da Aguinha é uma boa para quem quer fazer um passeio curto, mas sem deixar de ser divertido e desafiador. O percurso tem cerca de 15 km saindo da estação de metrô Santa Teresa — um ótimo ponto de partida para se encontrar com amigos.

Partindo deste local, a ida é feita pela av. dos Andradas até o seu final, onde depois de pegar mais um trecho curto de asfalto, começa a trilha. A Trilha da Aguinha é de subida constante, mas bem leve, que garante que você ganhe muita resistência para aguentar pedais longos.

O passeio termina numa grande área de mineração, e você volta pelo mesmo caminho, dessa vez, em descida e descansando as pernas.

2. Pitangueiras: um circuito aberto dentro de uma área preservada

Esse percurso une as belezas naturais e as trilhas e estradas de terra do Parque Estadual do Rola-Moça.

Há várias opções de caminhos até chegar à entrada do parque e fazer a Trilha das Pitangueiras. Quanto mais longe da trilha for o seu ponto de saída, mais asfalto terá o seu passeio em um pedal de quase 40 km. Já quanto mais próximo, você vai curtir mais terra, porém em um passeio encurtado para uns 20 km.

A entrada da trilha fica na portaria 1 do parque, na parte da Serra do Curral, em Belo Horizonte. O diferencial desse percurso é que ele passa por uma cachoeira, onde você pode se banhar. Mas deixe sua bicicleta presa a uma boa trava enquanto faz isso!

3. Circuito “H”: uma trilha extensa e desafiadora

Essa trilha pode começar de muitos pontos diferentes, indicados por ciclistas que já fizeram o caminho. Mas um local de partida bem prático é a Praça Estado de Israel, que fica ao lado do Parque da Serra do Curral, espaço por onde a maior parte da trilha fica.

Saindo desse ponto o percurso tem quase 40 km, e requer muito treino para quem ainda não conhece o terreno e vai encará-lo sozinho numa primeira vez. Ainda que nada técnico, o longo circuito tem boas subidas que atravessam morros.

Para encarar este percurso sem passar perrengue, reforce sua alimentação e leve vários suprimentos!

4. Sabará – Estrada do GAIA – Espizinho: uma trilha muito longa que atravessa bairros e morros

Para partir para esse passeio bem longo e que coloca seu desempenho em teste, você pode sair das estações de metrô Horto ou Santa Teresa. O roteiro beira seus 60 km, e atravessa bairros como Marzagão, Vila Santa Rita, Caieira e Esplanada.

É um trajeto bem extenso, que leva em média seis horas para ser feito, mas vale o desafio e os visuais tranquilizantes das trilhas para mountain bikes de BH. A trilha tem esse nome porque passa pelo bairro Sabará, Estrada do Gaia, e pela Trilha Espizinho, fazendo com que a aventura seja ao estilo exploradora.

Reunir os amigos para fazer estas trilhas em Belo Horizonte é o programa perfeito para dias quentes, amenos e também frios. Só as épocas chuvosas que complicam estes passeios, já que a maior parte do trajeto se transforma em lama, e fica quase impossível pedalar nessa condição.

Independente de você escolher trilhas para mountain bikes curtas ou longas, é preciso se preparar também para o passeio, já que a pedalada é exigente nesses terrenos.

Bicicleta com manutenção em dia, alimentos, roupas, e outros equipamentos são essenciais para encarar trilhas para mountain bikes. Por isso, antes de colocar a bike na terra, leia nosso artigo com todas as ferramentas que você deve levar para o pedal!

Fonte da imagem: Guia da Semana.